Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Como lidar com as emoções intensas dos colaboradores?

Lidar com as emoções intensas dos colaboradores é algo que necessita de empatia, compreensão e paciência.

Nós não trabalhamos com robôs. Isso quer dizer que devemos estar prontos para lidar com as emoções alheias. Por isso, busque auxiliar na construção de uma atmosfera mais positiva e saudável.

A seguir, no decorrer deste texto, você verá algumas dicas nesse sentido. Acompanhe!

Como lidar com as emoções intensas dos colaboradores?

Para lidar com as emoções intensas dos colaboradores é necessário lançar um olhar mais humano para o ambiente de trabalho. Isso quer dizer que devemos nos abster daquela ideia de que é possível separar as emoções do trabalho – pois isso é impossível!

Afinal, somos seres completos – e não divididos. Isso quer dizer que aonde quer que formos, nossas emoções vão conosco. Simples assim.

Por isso, aprender a ouvir os colaboradores e dar a eles a chance de expressar as emoções de forma saudável é mais do que necessário – é primordial.

Sendo assim, veja as nossas dicas de como lidar com as emoções intensas dos colaboradores:

1- Não fique confrontando – dê um tempo

Não adianta querer “calar” a emoção de uma pessoa. Isso quer dizer que você não deve confrontar o sujeito que está em uma crise emocional. Afinal, isso pode piorar toda a situação.

Sendo assim, se a crise emocional tem a ver com um conflito entre vocês, busque dar um tempo. Não fique “brigando” ou alimentando as emoções negativas. Simplesmente dê um tempo, para que ambos se acalmem e reequilibrem as emoções.

2- Incentive o colaborador a dar uma pausa  – em um lugar reservado

Incentive o seu liderado a dar uma pequena pausa no trabalho. Isso pode ajudá-lo a se acalmar e a entender o que está sentindo.

Entretanto, é importante que você ofereça a ele um espaço mais reservado, pois pode haver a possibilidade de ele querer chorar, por exemplo. Seja uma pessoa empática e crie um ambiente que seja mais confortável para o colaborador “desafogar” as suas dores.

3- Ouça ativamente o que o colaborador tem para dizer

Quando o colaborador resolver se abrir sobre o que está sentindo, ouça ativamente o que ele diz. Não seja aquela pessoa que apressa o discurso do outro, ou que não escuta de verdade.

Às vezes, essa simples conversa pode ajudar o colaborador a lidar melhor com o que ele está sentindo. Portanto, demonstre respeito e o acolha dessa maneira. Você nem precisa dizer nada, às vezes, só ouvir já basta.

4- Não sinta a obrigação de encontrar a melhor solução

Você não é um “mágico” capaz de encontrar a melhor solução para o problema da pessoa. E nem é seu dever fazer isso. Ou seja, na hora de lidar com as emoções intensas dos colaboradores, seja um ponto de escuta, suporte e acolhimento, e não um mágico que cura todas as angústias. Isso não existe.

Em contrapartida, se você enxergar alternativas que podem ajudar, não sinta vergonha de mencionar – desde que isso não invada as decisões e vida da outra pessoa, claro.

5- Incentive os cuidados com a saúde mental

Por fim, procure incentivar os cuidados com a saúde mental. Fale sobre psicoterapia, hábitos saudáveis, etc… Isso pode servir de alicerce para que o indivíduo comece a construir uma rotina que priorize o seu bem-estar. 🙂

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.