Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Doenças psicossomáticas no trabalho: O que é e como superar?

Entenda o que são as doenças psicossomáticas e saiba como lidar com isso.

As doenças psicossomáticas no trabalho são a realidade de muitas pessoas, embora nem todas saibam o real conceito por trás disso. Por isso, neste conteúdo nós procuramos trazer à luz alguns apontamentos importantes sobre o tema. Acompanhe para saber mais.

O que são as doenças psicossomáticas no trabalho?

Podemos entender as doenças psicossomáticas como uma espécie de mecanismo defensivo do sujeito. É como se ele criasse uma forma de converter a questão psicológica em fisiológica, fazendo que que apareça, uma questão emocional, no corpo.

Alguns exemplos seriam as crises de enxaqueca provenientes da ansiedade excessiva, ou a dor de estômago e a gastrite nervosa em decorrência do estresse cotidiano.

Como as doenças psicossomáticas no trabalho acontecem?

As doenças psicossomáticas não apresentam uma única causa. Elas são multifatoriais e associam-se à diversas questões internas do indivíduo.

Porém, ao analisarmos o dia a dia das empresas e do mercado de trabalho, podemos ter algumas pistas dessas causas.

A nível de exemplo, basta vermos o quanto o mercado está cada vez mais competitivo, criando uma atmosfera de pressão psicológica sem fim. Além disso, as cargas de trabalho e os prazos apertados também criam uma espécie de “peso” sobre os ombros dos trabalhadores que, com o passar do tempo, adoecem por conta disso.

É fundamental, entretanto, saber analisar cada caso de maneira singular, pois cada pessoa é única e merece uma atenção especial. Por isso, antes de encontrar uma causa global para as doenças psicossomáticas no trabalho, devemos entendê-las como algo muito subjetivo.

Como lidar com as doenças psicossomáticas no trabalho?

Você tem percebido efeitos fisiológicos no seu organismo que são provenientes das questões que o seu trabalho propõe a você? Então é hora de dar uma atenção mais profunda à sua saúde mental. Veja como:

1- Comece desacelerando

O primeiro passo é desacelerar. Afinal, devemos parar de criar uma romantização do excesso de trabalho. Mas sim, devemos compreender que todos merecem descanso e merecem ter uma rotina mais equilibrada, sem excessos.

Por isso, se você tem sentido uma sobrecarga de trabalho, diminua a velocidade! Não tente correr contra o tempo, pois isso é inviável. E, ao mesmo tempo, aprenda a dizer “não” para demandas que não são adequadas à sua rotina.

2- Cuide da sua saúde física e mental

Cuide da sua saúde mental e física. Não negligencie isso. Para a saúde mental, o autoconhecimento, a meditação, o mindfulness e a psicoterapia podem ser interessantes. Escute mais a si mesmo e não deixe as suas emoções de lado.

Para a saúde física, pratique exercícios, alimente-se bem, cuide do seu sono e nunca troque um momento de prática saudável pela conclusão de um trabalho com prazo apertado. Foque em organizar a sua rotina de uma maneira que equilibre a sua saúde física e mental.

3- Tenha momentos de descanso e descontração

Descanse e desligue-se do trabalho. As doenças psicossomáticas no trabalho muitas vezes estão associadas à dificuldade de desencanar do trabalho, de maneira eficiente. Foque em sua família, seus hobbies, seu momento de descanso. Coloque-se em primeiro lugar e veja a mudança na sua vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.