Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Conta de luz: veja como conseguir desconto

O governo federal estuda os últimos detalhes para lançar um programa de incentivo a economia de energia elétrica. Pela iniciativa a conta de luz poderia ter um desconto caso fosse economizado entre 10% a 20% do que a família tinha costume de gastar na residência. As informações são da Agência O Globo.

O programa tem como objetivo incentivar o racionamento já que o país enfrenta uma das piores crises hídricas nos últimos 91 anos.  O Ministério de Minas e Energia será responsável por definir os valores finais dos descontos na conta de luz, mas a estimativa é que o programe já inicie agora em setembro.

Um valor que chegou a ser cogitado é R$ 1 por cada kilowatt-hora, porém foi descartado já que não seria possível bancar os custos de energia e conceder este desconto para todos os consumidores que economizassem.

Por isso, o desafio agora é estabelecer um valor que as pessoas se envolvam e busquem desconto na conta de luz, mas sem causar um problema nos custos de geração de energia elétrica. O valor final deve continuar a ser discutido nesta segunda-feira (30).

Com a crise hídrica foi necessário acionar as usinas termelétrica, que ao contrário das hidrelétricas, possuem um custo para geração mais caro já que usam combustível no processo. Por isso, o preço da conta de luz ficou mais caro, numa tentativa de incentivar a redução o programa deve ser lançado.

Desconto na conta e luz para consumidores industrias

Desde a segunda-feira passado, o governo também publicou o Redução Voluntária de Demanda de Energia Elétrica (RVD) – que oferece oportunidade para industrias apresentarem propostas de redução de energia. Pela medida, haverá desconto para empresas que reduzirem o consumo de quatro a sete horas por dia.

Este programa poderá ser aderido apenas por  grandes consumidores e uma das regras é ter todas as contas em dia com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A tendência é que cada proposta de redução tenha duração de 1 a 6 meses.

“As diretrizes permitem que o setor industrial participe e dê importante contribuição para a garantia da segurança do fornecimento de energia elétrica, nesse momento em que a escassez hídrica impõe grandes desafios para o atendimento da demanda de energia elétrica no país”, disse o Ministério de Minas e Energia, em nota.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.