Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.3/5 - (10 votes)

Auxílio emergencial: Mais de 2 milhões se inscreveram no Cadúnico após fim do programa

Com o fim do Auxílio Emergencial, milhões de brasileiros buscaram o CRAS para se inscrever no Cadúnico do Governo Federal

Desde o fim do Auxílio Emergencial, ainda em outubro de 2021, pouco mais de 2,6 milhões de brasileiros entraram no Cadúnico. Trata-se da lista do Governo Federal que reúne os nomes das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social neste momento. A maioria entrou no sistema em busca de um novo programa social.

Em primeiro lugar, o Ministério da Cidadania divulgou os números oficiais no final da última semana. Antes mesmo da divulgação, já era possível considerar o aumento na procura pelo Cadúnico por causa das grandes filas que se formaram em postos de Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) em várias cidades do país.

Para fazer parte do Auxílio Brasil, o cidadão precisa ter uma inscrição ativa e atualizada no Cadúnico. Antes mesmo do início dos pagamentos do programa, em novembro de 2021, o Governo já adiantou a regra em questão. Dessa forma, várias pessoas que não estavam na lista, passaram a procurar as prefeituras das suas cidades para conseguir a entrada.

Dados oficiais mostram que até outubro de 2021, o número de pessoas que estavam no Cadúnico e se consideravam como extremamente pobres era de pouco mais de 15,1 milhões de brasileiros. Desde então, a quantidade de indivíduos que se registram em situação de extrema-pobreza subiu para mais de 17,8 milhões.

Os dados podem ter subido ainda mais nas últimas semanas. Os números divulgados pelo Ministério da Cidadania consideram apenas as informações colhidas até o último mês de março, de modo que os dados de abril ainda não entraram no sistema e devem ser divulgados em breve.

Fila de espera

Na última semana, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) divulgou novos dados sobre o Auxílio Brasil. Segundo as projeções obtidas pela organização, pouco mais de 1 milhão de brasileiros estão na fila de espera para o recebimento do programa.

Pessoas que possuem o direito de receber o benefício e que mesmo assim não estão conseguindo receber nada, geralmente precisam aguardar nessa fila de espera até que novas vagas sejam abertas pelo Governo Federal.

Embora ainda não confirme oficialmente os dados, o Ministério da Cidadania explica que a fila de espera pode se formar sempre que não houver espaço no orçamento para os pagamentos do benefício para todas as pessoas.

Auxílio Brasil em abril

Ainda segundo informações do Ministério da Cidadania, pouco mais de 18 milhões de brasileiros receberam o Auxílio Brasil no último mês de abril deste ano. A pasta afirma que os números são recordes no programa.

É importante ressaltar que o Auxílio Brasil começou a ser pago pelo Governo Federal ainda no final do último mês de novembro do ano passado. Na ocasião, o programa substituiu o antigo Bolsa Família, que fez repasses até o final de outubro.

Logo, o próximo pagamento do Auxílio Brasil deverá acontecer ainda neste mês de maio. No próximo dia 18, por exemplo, será a vez dos cidadãos que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) final 1. Todos os usuários deverão receber o montante até o final deste mês.

4.3/5 - (10 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

2 Comentários
  1. Vera Onofre Nunes Diz

    Acho que o governo errou muito ao dar auxílio para homens. Eles são fortes, vão trabalhar. Agora, supondo eu que crio. Um filho especial, marido ajuda um pouco mas muito pouco perto do gasto que meu filho dá.voense maís nas mulheres que não pode trabalhar pois tenho que cuidar do filho. A situação tá muito difíci ajuda nos por favo

  2. Izailson dos santos Diz

    ?????

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.