Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Indústria Cultural: definição e principais características

Indústria Cultural: tudo sobre o tema

A Indústria Cultural é um tema da sociologia que é extremamente cobrado pelos principais vestibulares do país, com um destaque para aquele da UEL e aquele da Unesp, e pela prova do ENEM

Ainda, o conceito pode ser fundamental para que você possa compreender alguns aspectos da arte contemporânea. 

Assim, o artigo de hoje trouxe um resumo com as principais características desse fenômeno para que você se sair bem nas suas provas.

Indústria Cultural: Introdução 

O termo “Indústria Cultural” se refere à uma teoria criada por dois grandes pensadores da chamada Escola de Frankfurt: Max Horkheimer e Theodor Adorno. 

A teoria foi desenvolvida com o objetivo de refletir sobre o rumo das artes do século XX e a influência do desenvolvimento das indústrias sobre o mercado artístico.

Indústria Cultural: Contexto Histórico

O conceito foi inicialmente mencionado no livro Dialética do Esclarecimento, escrito por Horkheimer e Adorno. 

A obra foi escrita na metade do século XX, em um contexto de ascensão de regimes totalitários, como o Fascismo e o Nazismo (esse último que, inclusive, afetaria os dois pensadores), e nas vésperas da eclosão da Segunda Guerra Mundial

Esse contexto histórico fez com que os dois sociólogos buscassem refletir sobre os rumos das diferentes artes e da cultura, bem como sobre a manipulação das mesmas para garantir o controle das massas.

Indústria Cultural: Definição e Características

O termo “Indústria Cultural” foi pensado para se referir à situação da cultura e das artes no século XX: a produção artística e cultural passou a ser dominada pelas indústrias, que produziam em larga escala e que tinham como principal objetivo a manipulação das grandes massas. 

Nesse viés, Adorno e Horkheimer afirmavam que o sistema capitalista havia influenciado o mercado artístico a tal ponto que as obras de arte, os filmes, as músicas e os objetivos seriam produzidos a partir da lógica da produção industrial. O objetivo dessa produção seria perpetuar a ideologia das classes dominantes, a partir do controle das massas, e expandir os lucros dos empresários.

Ainda, os consumidores seriam indivíduos acríticos que consumiriam aquilo que fosse produzido sem refletir sobre o seu significado ou a sua utilidade.

Indústria Cultural: Consequências no Brasil 

O fenômeno da Indústria Cultural chegou ao Brasil por volta do ano de 1970, atingindo principalmente as produções musicais e cinematográficas.

No país, os meios de comunicação, como a televisão e o rádio, seriam utilizados para a consolidação dessa indústria e da sua atuação sobre as grandes massas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.