Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.6/5 - (16 votes)

Governo solicita orçamento para pagar novo auxílio emergencial

A equipe já está tomando as devidas providências para uma nova rodada do programa caso não há solução quanto o Auxílio Brasil.

O Governo Federal enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei que solicita um crédito extraordinário de R$ 2,8 bilhões para custear o Auxílio Emergencial. A equipe já está tomando as devidas providências para uma nova rodada do programa caso não há solução quanto o Auxílio Brasil.

Veja também: Não estava em nenhum programa, posso receber o Auxílio Brasil?

De acordo com a Secretaria de Governo, a proposta visa incluir “uma nova categoria de programação no orçamento vigente”. Entre os representantes do Executivo, o projeto é uma alternativa caso a PEC dos Precatórios não seja aprovada no Senado Federal.

“A abertura visa incluir nova categoria de programação no orçamento vigente, com o objetivo de viabilizar, no âmbito da Administração Direta do Órgão, o custeio do ‘Auxílio Emergencial de Proteção Social a Pessoas em Situação de Vulnerabilidade, Devido à Pandemia da Covid-19’. O crédito será financiado pelo cancelamento de dotações orçamentárias”, disse o texto, em nota.

O Auxílio Brasil foi implementado em novembro, substituindo o Bolsa Família e encerrando o Auxílio Emergencial. Entretanto, o novo programa depende da aprovação da PEC dos Precatórios, que visa uma folga no Orçamento da União em 2022.

Até o momento a proposta já recebeu parecer favorável na Câmara dos Deputados e se encontra estagnada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O novo projeto de lei que trata do crédito especial deve ser publicado oficialmente no Diário Oficial da União desta quinta-feira (02).

Contudo, para entrar em vigência é necessário receber aprovação de todas as casas até chegar à sanção presidencial. A Secretaria de Governo informou que o recurso virá do cancelamento de dotações orçamentárias.

O Auxílio Emergencial será prorrogado?

Vale salientar que para tornar a prorrogação do coronavoucher possível algumas expectativas do Governo Federal precisam ser anuladas, a destacar a aprovação da PEC dos Precatórios. A medida visa criar espaço no Orçamento da União de 2022 liberando recursos para o financiamento do Auxílio Brasil.

O novo programa social está substituindo o Bolsa Família. Com o dinheiro dos precatórios será possível que o presidente da república, Jair Bolsonaro, cumpra sua promessa de viabilizar mensalidades médias no valor de R$ 400 para cerca de 17 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade.

Diante disso, somente se os planos para o Auxílio Brasil derem errado, o Governo deverá editar uma nova Medida Provisória para liberar mais uma rodada do Auxílio Emergencial. Todavia, apoiadores de Bolsonaro pressionam o chefe do Executivo a conceder uma nova prorrogação.

Isso porque, 2022 é ano eleitoral e o presidente da república pode ser mal visto considerando as mais de 20 milhões de pessoas desamparadas economicamente. Contudo, para saber mais sobre esse caso é preciso estar atendo as informações das próximas semanas.

3.6/5 - (16 votes)
1 comentário
  1. Ernanes Diz

    Infelizmente é a realidade do nosso país, faz tempo que o salário mínimo teve aumento, só hà apenas reajuste, na situação que nos encontramos hoje, o salário mínimo é pra ser reajustado todos os meses, por conta da inflação que está descontrolada!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.