Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Como lidar com uma contraproposta?

Você sabe lidar com uma contraproposta? Foi pedir demissão, mas recebeu uma resposta um tanto quanto inesperada, e agora não sabe o que fazer? Calma! Antes de tomar uma decisão precipitada, é preciso considerar uma série de fatores importantes.

Neste texto, você verá algumas dicas que poderão servir de suporte na hora de você fazer essa análise. Acompanhe-o até o fim e saiba mais.

Como lidar com uma contraproposta?

Não existe um único roteiro para lidar com uma contraproposta. O que existe é uma análise de prós e contras, baseada no que você mesmo deseja para si. Abaixo exemplificamos um passo a passo que pode ajudar você na hora de fazer essa análise. Continue lendo.

1. Quais são os motivos pelos quais você está em busca de um novo trabalho/cargo?

Mantenha sempre claro, na sua mente, os motivos pelos quais você está em busca de um novo emprego.

Afinal, se o pedido de demissão aconteceu, significa que você tem as suas próprias razões, certo? E ainda, é bem possível que essas razões nem estejam relacionadas com o dinheiro, não é?

Pois bem. Por isso, saiba quais são os seus porquês e mantenha isso vivo dentro de você. Dessa forma, se torna mais fácil lidar com uma contraproposta: essa contraproposta está alinhada com as suas metas?

2. O que você vai aprender ao aceitar a contraproposta?

Ao aceitar a contraproposta da empresa, o que você poderá aprender? O que mudará no seu dia a dia de trabalho, de fato? E o quanto isso poderá ser interessante para o seu desenvolvimento profissional e pessoal? Pense sobre isso.

Se a nova possibilidade é realmente benéfica e trará bons ensinamentos, verifique se isso será interessante para o seu caso.

3. Muito mais do que o salário: o trabalho, em si, vale a pena?

Não foque apenas no salário (a não ser que ele seja fundamental para você, claro), mas lembre-se de também levar em consideração o trabalho em si. Especialmente se ele é benéfico para a sua saúde mental, ou não.

Avaliar esses pontos é fundamental para não fazer uma escolha que possa vir a ser errônea e focada apenas em um fator.

4. O que a situação atual pode agregar em sua vida profissional?

Além dos pontos acima que já citamos, na hora de lidar com uma contraproposta é preciso pensar no quanto isso pode agregar em sua vida profissional. Será que se manter no “mesmo lugar” é interessante para a sua carreira? Ou é mais viável buscar algo novo?

5. Há quanto tempo você está nesse trabalho? A empresa só resolveu lhe valorizar agora?

Você trabalha nessa empresa há muitos anos? Se sim, houve outros momentos em que a corporação demonstrou o seu valor e quis mostrar a sua importância? Ou o seu valor só está sendo reconhecido na hora em que o pedido de demissão acontece?

Pense sobre isso. Procure não aceitar ficar em um local que só percebe a sua importância se está prestes a perder você. Isso não é justo.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.