Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Auxílio de R$600: Governo estuda VOLTA do programa para o segundo semestre

Segundo o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), proposta de PEC contará com tentativa de aumento do Auxílio Brasil

Todas as informações de bastidores que indicavam que o Governo Federal estava planejando um novo aumento para o Auxílio Brasil se confirmaram. Em declaração dada no final da última semana, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), confirmou que indicará uma elevação nos pagamentos do programa na apresentação da PEC da compensação financeira aos estados.

Segundo Coelho, o novo projeto não contará mais com a ideia de fornecer uma ajuda financeira para as unidades da federação que reduzirem o ICMS sobre combustíveis. Agora, o foco será o aumento no valor do Auxílio Brasil dos atuais R$ 400 para R$ 600 por família. Os R$ 200 adicionais seriam pagos até o final deste ano e está sendo chamado de auxílio emergencial temporário.

Além desta mudança, Bezerra também confirmou que fará também uma indicação de aumento no vale-gás. Dados do Ministério da Cidadania apontam que o programa social está pagando R$ 53 por família neste mês de junho. O plano do projeto é elevar o patamar para a casa dos R$ 120 já a partir do segundo semestre do ano.

Bezerra também confirmou que pretende apresentar a polêmica proposta de um voucher para os caminhoneiros. Inicialmente, o Governo Federal sinalizou que poderia pagar um valor mensal de R$ 400 por trabalhador da área. No entanto, diante das declarações contrárias dos trabalhadores, o plano agora é liberar um saldo mensal de R$ 1 mil por mês.

“Tem várias outras propostas para que também possa se chegar com algum tipo de auxílio para taxistas, Uber e demais aplicativos. Todavia, a visão que me parece ser mais consensual no Senado é que nós temos que focar nesses programas aonde repercute mais, nas cadeias de produção”, disse o Senador Fernando Bezerra Coelho.

Governo confiante

Informações de bastidores dão conta de que o Governo Federal estaria confiante na possibilidade de aprovação do texto em questão tanto no Senado Federal como também na Câmara dos Deputados. Eles acreditam em uma análise rápida.

Não é possível saber ainda qual será a estratégia da oposição ao governo diante deste novo pacote sinalizado pelo poder executivo. O Planalto acredita que até mesmo os opositores não terão coragem de votar contra um aumento nos valores dos programas sociais.

Em caso de aprovação rápida e tranquila no Congresso Nacional, os valores já seriam pagos com o aumento para os usuários do Auxílio Brasil e do vale-gás nacional já a partir do próximo mês de julho. Para isso, o Congresso precisa ser rápido.

Quem seria impactado por mudanças nos auxílios

Mas afinal de contas, quais pessoas poderiam receber os novos valores do Auxílio? Como dito, o Governo Federal ainda não apresentou oficialmente o texto do projeto no Congresso Nacional. Entretanto, algumas informações de bastidores já dão algumas indicações.

Em regra geral, as elevações de valores valerão apenas para as pessoas que já fazem parte da folha de pagamentos dos programas sociais. Dessa forma, um cidadão que já recebe o Auxílio Brasil, por exemplo, ganharia o aumento automaticamente.

A mesma norma teria validade para o vale-gás. Quem já está dentro do programa social, poderá receber o aumento. Quem ainda não está, precisa seguir esperando até que o Ministério da Cidadania selecione o seu nome.

5/5 - (2 votes)
3 Comentários
  1. Elenice Martins da Silva Diz

    Meu auxílio não resebim

  2. edilson henrique da Silva Diz

    3

  3. edilson henrique da Silva Diz

    mauço

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.