Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Congresso Nacional debate demora em atendimentos no INSS

Segundo informações do próprio Congresso Nacional, parlamentares farão um debate sobre os atrasos na liberação de benefícios do INSS

O Congresso Nacional deverá realizar nesta semana um debate em torno dos atrasos na concessão de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo as informações oficiais, a reunião para tratar o tema acontecerá no próximo dia 31 de maio, por volta das 13h.

A audiência pública acontecerá por meio de um debate conjunto entre a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, e de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência. O tema do debate será o “Sucateamento e a Greve do INSS”. A paralisação dos servidores também será tema dos debates.

Os parlamentares lembram que a greve dos trabalhadores do INSS durou quase dois meses até chegar oficialmente ao fim ainda na última semana. Dados oficiais apontam que o número de usuários na fila de espera cresceu durante a paralisação, mas a própria autarquia já o considerava alto antes mesmo da greve.

A reunião foi oficialmente convocada pela deputada federal Rejane Dias (PT-PI). Ela criticou o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) e disse que o INSS estaria passando por uma espécie de “caos estrutural”. “Há em torno de 1 milhão e 800 mil requerimentos represados, fechamento e sucateamento de agências de atendimento, falta de equipamentos, problemas em sistemas eletrônicos corporativos e principalmente, insuficiência de servidores”, disse ela.

“O corte de R$ 1 bilhão no orçamento do INSS compromete ainda mais as atividades administrativas e a manutenção das agências, aumentando o risco até de fechamento de agências por falta de manutenção de estrutura mínima. O prazo de espera para análise de cerca de 1,8 milhão de requerimentos acumulados no INSS vem se alongando”, completou ela.

Greves chegaram ao fim

Oficialmente, a greve dos servidores do INSS chegou ao fim na última semana. Os grevistas voltaram ao trabalho nesta última segunda-feira (23). Eles aceitaram os termos do acordo que prevê um aumento de 5% nos salários.

Os peritos médicos também decidiram retomar os trabalhos nesta semana. Assim, o processo de atendimento ao público foi normalizado. Os servidores se comprometeram a pagar os dias que estiveram na greve.

No entanto, o fato é que o tamanho da fila de espera aumentou consideravelmente neste período. Dados do próprio INSS apontam que mais de 300 mil pessoas entraram na lista durante a paralisação dos servidores.

Robôs no INSS

Nesta semana, o Governo Federal anunciou que usará robôs no processo de concessão de benefícios do INSS. A medida ainda será regulamentada, mas já é possível adiantar que as máquinas não terão o poder de definir quem receberá os projetos.

O INSS explica que os robôs poderão anexar documentos para facilitar o trabalho dos servidores do Instituto. Ainda não há um prazo para o início dos trabalhos com os robôs. Novas informações serão divulgadas em breve.

Antes mesmo da regulamentação, membros de sindicatos afirmam que a ideia de inserir robôs no processo de concessão de benefícios não deve ajudar a diminuir a fila de espera. O INSS discorda.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.