Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Sindicatos do ramo de vestuário de Goiás chegam a acordo

Na manhã do dia 18/12, o vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região de Goiás (TRT-18), o desembargador Daniel Viana Júnior, mediou reunião telepresencial em negociação pré-processual envolvendo o Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores na Indústria de Confecção de Roupas no Estado de Goiás e o Sindicato das Indústrias de Vestuário do Estado de Goiás. 

A reunião contou com a participação do procurador regional do Ministério Público do Trabalho, Valdir Pereira da Silva.

A reunião foi mais um encontro realizado conforme o Protocolo de Mediação e Conciliação Pré-Processual (PMPP), aprovado em março deste ano pelo TRT-18.

Acordo

A pauta de reivindicações proposta pelo sindicato dos empregados foi debatida entre os participantes da reunião.

Diante disso, os debates resultaram em um acordo, em que foi definido reajuste salarial de 5% a partir do mês de outubro/2020, com o pagamento do retroativo (outubro, novembro e dezembro) até o quinto dia útil do mês de fevereiro/2021, além da manutenção da data-base da categoria em maio e de todas as cláusulas sociais existentes na convenção anterior, garantindo os benefícios conquistados.

Solução de conflitos

Ao final da reunião, os representantes dos sindicatos e advogados elogiaram a Justiça do Trabalho goiana pela disponibilização do PMPP como instrumento de solução de conflitos sem a complexidade e as formalidades, bem como sem as custas e honorários sucumbenciais que decorrem de um processo judicial. 

Na avaliação do vice-presidente do TRT-18, o PMPP, implantado no Tribunal por meio da Resolução Administrativa nº 24/2020, tem sido um excelente instrumento de pacificação social no âmbito do Direito Coletivo do Trabalho.

Mediação e conciliação

Com a aprovação da Resolução Administrativa 24/2020, na última sessão administrativa, o Pleno do TRT-18 sistematizou a condução dos procedimentos pré-processuais de mediação e conciliação em dissídios coletivos. A resolução traça o Protocolo de Mediação e Conciliação Pré-Processual (PMPP), como um roteiro para a solução de conflitos coletivos entre patrões e empregados de diversas categorias.

A norma define as regras a serem seguidas pelo TRT-18 a partir do momento em que determinada categoria ou o Ministério Público do Trabalho (MPT) ajuíza uma ação coletiva ou busca negociar um acordo antes de formalizar o processo, a chamada negociação pré-processual.

Dissídio coletivo

Conforme a Resolução Administrativa 24/2020, podem ser submetidas ao procedimento de mediação e conciliação pré-processual as relações jurídicas passíveis de submissão a dissídio coletivo de natureza econômica, jurídica ou de greve.

No TRT-18, compete ao vice-presidente conciliar e decidir sobre liminares e demais incidentes em dissídios coletivos, nos termos do artigo 27, IV, do Regimento Interno. Entretanto, o vice-presidente poderá delegar as funções de mediação e conciliação para outro magistrado, de acordo com o artigo 2º, parágrafo único. 

Contudo, nos casos de impedimento ou impossibilidade do desembargador vice-presidente conduzir a reunião de mediação ou conciliação, serão convidados outros desembargadores de acordo com sua ordem de antiguidade.

Pauta de reivindicações

O procedimento de mediação ou conciliação ou o dissídio coletivo devem conter a pauta de reivindicações da categoria profissional, a proposta da categoria econômica ou empresa, atas das reuniões voltadas à tentativa de solução conciliatória já realizadas e base para a conciliação e os instrumentos normativos vigentes.

Feito isso, o vice-presidente do TRT-18 designará reunião entre as partes ou apenas com uma delas, podendo ser uma ou várias reuniões. De acordo com o documento, o MPT sempre será convidado a participar das reuniões, sendo ou não o requerente.

Fonte: TRT-18 (GO)

Veja mais informações e notícias sobre o mundo jurídico AQUI

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.