Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Saque do FGTS em 2022: veja o valor que será pago neste ano

O saque-aniversário é uma modalidade do FGTS que permite a retirada de parte do saldo de qualquer conta, ativa ou inativa, do fundo a cada ano, no mês de aniversário do trabalhador.

Segundo a Caixa Econômica Federal, o saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), pode superar a marca de R$ 22 bilhões em pagamentos este ano. Só nos repasses deste mês de janeiro, R$ 1,9 bilhão serão utilizados para custear 1,3 milhão de cotas.

Veja também: Auxílio Emergencial 2022: veja como receber ainda este ano

O saque-aniversário é uma modalidade do FGTS que permite a retirada de parte do saldo de qualquer conta, ativa ou inativa, do fundo a cada ano, no mês de aniversário do trabalhador. Até o momento, cerca de 17,8 milhões de pessoas já a aderiram.

Para adotar a modalidade, o trabalhador deve realizar o procedimento pelos canais disponibilizados pela Caixa, sendo o aplicativo do FGTS, o site, o Internet Banking Caixa ou nas agências da instituição.

Lembrando que aqueles que querem ter acesso ao saque-aniversário ainda este ano, devem fazer a adesão até o último dia último do mês em que faz aniversário. Caso contrário, a solicitação só será considerada a partir do ano seguinte.

Confira o calendário do saque-aniversário em 2022

Mês de aniversário Prazo para o saque parcial do FGTS 
JaneiroDe 4 de janeiro a 31 de março
FevereiroDe 1.º de fevereiro a 30 de abril
MarçoDe 1.º de março a 31 de maio
AbrilDe 1.º de abril a 30 de junho
MaioDe 3 de maio a 31 de julho
JunhoDe 1.º de junho a 31 de agosto
JulhoDe 1.º de julho a 30 de setembro
AgostoDe 2 de agosto a 31 de outubro
SetembroDe 1.º de setembro a 30 de novembro
OutubroDe 1.º de outubro a 31 de dezembro
NovembroDe 1.º de novembro a 31 de janeiro de 2023
DezembroDe 1.º de dezembro a 28 de fevereiro de 2023

 

Vale ressaltar que quem opta pela modalidade perde o direito ao saque-rescisão do FGTS, que permite ao trabalhador um resgate total de seus recursos. Porém, a opção só é liberada diante demissão sem justa causa ou em outras situações previstas em lei.

Caso o trabalhador se arrependa de ter optado pelo saque-aniversário, é possível retornar à modalidade tradicional do fundo, mas será necessário aguardar 25 meses, ou seja, 2 anos e 1 mês para que tudo se regularize.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.