Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Preço de itens da ceia de Natal variam muito entre os supermercados

O Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção de Defesa do Consumidor do Procon-SP, realizou um levantamento dos produtos tradicionais que compõem a ceia de Natal, no qual foram encontradas diferenças de preços de até 124,7% entre um estabelecimento e outro.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 e 30 de novembro e 1 de dezembro, nas lojas on-line de 7 supermercados, entre eles o Andorinha, Carrefour, Extra, Kanguru, Mambo, Pão de Açúcar e Sonda. A coleta de preços se dedicou a um total de 63 produtos que compõem a ceia de Natal, comparados entre diferentes marcas.

Os itens analisados de diferentes marcas foram: azeites, bombons, lentilhas secas, conservas, farofas prontas, frutas em calda, panetones, chocotones e carnes. As comparações de preços são feitas a partir da marca e característica de embalagem, como o peso e o volume.

O azeite de Oliva da marca Gallo, apresentou uma variação de preço de R$ 24,92 entre dois estabelecimentos diferentes, a maior entre todos os produtos analisados (124,7%). A garrafa de 500 ml chega a custar R$ 44,90 em um supermercado e R$ 19,98 em outro. Seguido de caixa de bombons, com diferença de 74,8% entre o maior e o menor preço, de farofas prontas, de 56%; azeitonas, de 53,1%, e panetones/chocotones, que chegou a variar 38,6%.

Alta no preço dos produtos da ceia de Natal é diretamente afetado pela inflação

Na comparação dos produtos comuns entre as pesquisas on-line deste ano com a do ano passado, a pesquisa do Procon-SP constatou que o preço médio teve aumento de 17,11% nos itens pertencentes a ceia de Natal. Tal aumento se deve muito por conta da inflação estar tão alta.

Em nota, o Procon salienta que “alguns estabelecimentos se encontravam desabastecidos. Além disso, constatou-se que grande parte dos supermercados está trabalhando com marcas próprias, o que acaba inviabilizando a comparação de preço”.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última sexta-feira (10) dados referentes ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), indicador oficial de inflação do Brasil, que registrou um acúmulo de 10,74% nos últimos 12 meses. Esse é um dos maiores fatores que contribuem para elevação do preço médio da ceia.

Dicas ao consumidor para economizar na ceia

Em meio a um aumento significativo do valor médio e à flutuação de preços entre estabelecimentos,  especialistas do Procon-SP recomendam comparar produtos entre supermercados diferentes para evitar um susto muito grande com a conta da ceia.

Também sugerem planejar o cardápio, listando os alimentos, bebidas e ingredientes para o preparo. “Isso ajuda a evitar compras desnecessárias e por impulso”, reforçam. Para compras on-line, além da comparação tradicional entre os preços praticados, os especialistas orientam o consumidor a considerar a relação entre qualidade, peso e preço do item a ser adquirido, acrescentando o valor do frete e o prazo de entrega.

Além disso, o Procon-SP salienta que para as compras na internet, sendo para a ceia de Natal ou não, é importante que “compre somente em sites confiáveis e desconfie de ofertas muito generosas”.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.