Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Ceia de natal deve custar mais caro esse ano, constata FGV

De acordo com o Instituto Brasileio de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), os itens da ceia de natal deste ano estarão mais caros por conta da inflação. Os dados pontuam que os alimentos típicos de final de ano estão até 27% mais caros que no ano anterior.

Entre os alimentos que tiveram alta, destaca-se o valor do frango inteiro, com uma alta de 27%. Além disso, a carne bovina teve uma alta de 18,68%, a alta do bacalhau foi de 7,98%, o pernil suíno 3,44% e o lombo suíno 6,48%.

“A especificidade do frango é ser criado em granja, muito dependente de ração à base de milho ou de soja. Por problemas climáticos, como a estiagem que dura mais de um ano e a geada no último inverno, as safras de milho e soja foram muito prejudicadas. E a criação dos frangos saiu cara. Já o boi é criado solto e pode pastar, e o suíno pode ter a lavagem variada”, disse Matheus Peçanha, economista do Ibre da FGV.

Segundo Peçanha, a alta no valor do frango tem relação com a procura pela proteína no Brasil. “Muita gente migrou para consumir o frango, pois era a segunda proteína mais barata, logo após o ovo. Então, o aumento da demanda, e o fato de o frango ser exportado, ou seja, seu preço é dolarizado, acabam pressionando este alimento também”, disse.

Saiba como economizar com os presentes de final de ano

Com as festas de fim de ano chegando, além das listas de mercado, começam a surgir as listas de presentes de natal e amigo secreto. Desse modo é importante saber como economizar nesse período, tendo em vista a alta da inflação no país.

É importante que os consumidores definam antecipadamente quais produtos desejam comprar e em seguida pesquisem o preço em diversas lojas. Ao fazer compras virtuais, o Procon recomenda verificar a credibilidade da loja virtual, sempre conferindo o endereço físico e CNPJ da empresa.

Outro fator a ser considerado é a forma de pagamento, já que o preço pode variar para diferentes meios de pagamento como boletos, cartões de crédito, PIX, entre outros. Os consumidores também precisam analisar possíveis taxas de juros, bem como o frete do produto.

Em compras feitas por telefone ou internet, ou seja, fora do estabelecimento comercial, os consumidores têm o direito de se arrepender ou desistir da compra. O cancelamento pode ser feito dentro de um prazo de 7 dias, a contar da data de compra ou recebimento do produto.

Outros itens de ceia de natal que tiveram alta neste ano

O estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Economia constatou que alguns outros itens que fazem parte da ceia de natal, como o azeite e vinho também tiveram alta em 2021. “Geralmente, o azeite e o vinho têm uma parcela importada grande no mercado. E fatores de incerteza da pandemia e fatores políticos levaram os câmbios para as alturas. Assim, o preço interno sobe”, explicou Matheus Peçanha.

O cálculo feito pelo IBRE que analisa os itens da ceia de natal, engloba tanto vinhos nacionais quanto importados. “Os portugueses foram os que mais aumentaram. Até vidro para a embalagem faltou no mercado na pandemia, e tudo encareceu”, disse Michele Sant’ana, vendedora da Central dos Vinhos.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.