Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.8/5 - (5 votes)

Novo aplicativo do Cadúnico é lançado. Ainda preciso ir ao CRAS?

De acordo com o Governo Federal, para entrar no Cadúnico o cidadão ainda precisa fazer visitas presenciais aos órgãos municipais

O novo aplicativo do Cadúnico já está disponível para download. O Governo Federal fez o lançamento do dispositivo nesta semana e anunciou que dará mais liberdade para que o cidadão entre na lista do poder executivo e realize outras operações como consultas aos dados pessoas e o recebimento de benefícios

É verdade que o app também passou a oferecer a opção de cadastramento no Cadúnico. Todavia, é preciso atentar para o fato de que a entrada de fato nesta lista ainda depende de uma visita presencial do cidadão a um órgão municipal, que na maioria dos casos é o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS).

Pelas regras gerais, um cidadão que deseja entrar no Cadúnico para ganhar algum programa social, precisa fazer isso de maneira presencial. De modo que é impossível realizar o procedimento de maneira remota. De acordo com o próprio Governo Federal, a regra não mudou com a chegada do novo app.

Mas então, qual foi a alteração? Ainda segundo o Ministério da Cidadania, o cidadão pode começar a usar o app para abrir um procedimento de entrada. Dessa forma, ele conseguirá inserir as primeiras informações e dados sobre o titular e sobre a família do seu titular. Logo depois, ele precisa ir ao CRAS para confirmar a inscrição.

Nesse sentido, muda o fato de que o cidadão provavelmente precisará ir menos vezes para esses lugares. Normalmente, quem precisava entrar no Cadúnico fazia várias visitas até conseguir reunir toda a documentação. Agora, os dados são localizados antes, e com apenas uma visita de confirmação, ele entra para a lista.

Políticas públicas

De acordo com o Governo Federal, o Cadúnico é importante não apenas para que as pessoas possam entrar em benefícios, mas também para que o próprio Planalto consiga obter dados dos níveis de pobreza do país. Assim, as esferas de Governo podem criar mais políticas públicas voltadas para essas pessoas.

Governo espera reduzir filas

De acordo com o Governo Federal, o principal foco agora é tentar diminuir as filas físicas que se formam pelo país em Centros de atendimentos. Com a possibilidade de uso do app para dar entrada no Cadúnico, a tendência é que isso possa mudar.

Cidades como Recife, São Paulo, Salvador, Fortaleza e Rio de Janeiro costumam registrar filas quilométricas em volta de sedes do CRAS ou mesmo do próprio Cadúnico. A grande maioria dessas pessoas querem entrar em programas sociais.

“A tecnologia vai facilitar ainda mais o acesso ao Cadastro Único, que é a porta de entrada do cidadão em situação de vulnerabilidade para os principais programas sociais do governo federal”, disse o ministro João Roma.

Cadúnico abre espaço para auxílios

De acordo com o Governo Federal, as pessoas que estão dentro do Cadúnico naturalmente possuem mais chances de entrar em programas sociais. O Planalto, por exemplo, usa os dados para selecionar os beneficiários do Auxílio Brasil.

A mesma lógica vale para outros projetos sociais como o Vale-gás nacional e a Tarifa Social de Energia Elétrica. Todos usam a mesma lógica de entrada. Todavia, é importante lembrar que a simples entrada no Cadúnico não garante o recebimento de benefícios.

Cada projeto social, seja do Governo Federal ou não, possui as suas próprias regras. Dessa forma, além de estar dentro do Cadúnico, o cidadão precisa obedecer as exigências para entrar nos programas sociais.

3.8/5 - (5 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.