Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4/5 - (3 votes)

INSS próximo de confirmar pagamento de R$ 1.210 para 2022

Conforme a nova previsão, o piso nacional passará de R$ 1.100 para R$ 1.210 em 2022. Desta forma, todos os valores dependentes do salário mínimo também serão alterados no próximo ano.

Atenção, brasileiros! Conforme informado aqui no portal, o salário mínimo é usado como base para várias remunerações, inclusive para os benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Conforme a nova previsão, o piso nacional passará de R$ 1.100 para R$ 1.210 em 2022. Sendo assim, isso afetará completamente todos os valores dependentes do salário mínimo também serão alterados no próximo ano.

Valor de R$ 1.210 em 2022

A nova projeção do salário mínimo ficou acima da expectativa inicial do Governo Federal. Isso porque, no decorrer do ano a inflação ficou em constante crescimento. Todavia, mesmo que o valor seja maior que o planejado, os trabalhadores e beneficiários não serão afetados quanto ao poder de compra.

Neste sentido, vale ressaltar que a expectativa é que o novo piso nacional seja o maior desde 2016, quando recebeu uma correção maior que 11%. Desta forma, os aposentados e pensionistas do INSS também devem estar atentos as novas mudanças.

O Instituto, por lei, não pode conceder um benefício inferior o piso nacional cotado no ano aos seus segurados. Sendo assim, quando o salário recebe o reajuste anual, a base da autarquia também é alterada conforme a nova remuneração. Considerando a previsão, os beneficiários que recebem o abono básico terão direito a R$ 1.210 em 2022.

Cabe salientar que não só os benefícios pagos pelo INSS são impactados com a mudança, mas também os valores pagos pelo seguro-desemprego, direcionado aos trabalhadores demitidos sem justa causa, e o do abono do PIS/Pasep, concedido aos trabalhadores com carteira assinada.

Qual a idade mínima para se aposentar no INSS?

A aposentadoria do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é concedida ao cidadão quando já atingiu a terceira idade ou quando possui um bom tempo de contribuição junto a Previdência Social. Durante o processamento, o sujeito é chamado de segurado obrigatório ou facultativo.

São considerados segurados obrigatórios aqueles que trabalham com carteira assinada ou que possuem renda própria sujeita a desconto da contribuição. Já os segurados facultativos, são aqueles que não possuem renda fixa, como dona de casa, estudante e desempregado, por exemplo.

Para aqueles que quiserem começar a contribuir de forma facultativa, a idade mínima é de 16 anos. No entanto, é possível que cidadãos de 14 anos também passem a contribuir, mas desde que esteja sob contrato de menores aprendizes.

Os pagamentos da contribuição variam entre 5%, 11% ou 20% sobre o salário recebido pelo cidadão. Vale ressaltar que não há uma idade máxima para iniciar com as contribuições, todavia, quanto mais tarde começar os repasses, mais demorada será a concessão da aposentadoria.

Vale a pena começar a contribuir para o INSS com idade avançada?

Quando as pessoas se programam para contribuir com a Previdência Social, é possível escolher entre as modalidades de aposentadoria, como a por idade, por tempo de contribuição ou a especial, por exemplo.

Entretanto, ainda há aposentadoras que podem ser adquiridas por fatos inesperados, como por enfermidade ou lesão grave que incapacite o retorno do trabalhador, como o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez

Nestes casos, os benefícios são concedidos mesmo para aqueles que não possuem muito tempo de contribuição para o INSS. Este fato afirma que não há idade mínima para iniciar com as contribuições, o que independe do estágio de vida do cidadão.

Contudo, vale ressaltar que os idosos de baixa renda com idade igual ou superior a 65 anos que nunca contribuíram têm direito ao Benefício de Prestação Continuada (BPC). A medida funciona como uma aposentadoria no valor de um salário mínimo em vigência.

Além disso, pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade também podem receber o BPC, independentemente da idade.

4/5 - (3 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.