Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Civilizações do mar Egeu: características para você estudar

Ao longo dos períodos conhecidos como Idade da Pedra (7.000 a.C. e 3.000 a.C) e do Bronze (3.000 a.C. e 1.000 a.C.), surgiram e floresceram civilizações na área do Mar Egeu.

A região consiste em Creta, nas Cíclades e em algumas outras ilhas, e no continente grego, incluindo o Peloponeso, a Grécia central e a Tessália. 

A primeira grande civilização do continente europeu, foi desenvolvida com a construção de palácios imponentes, excelente artesanato e escrita, desenvolveu-se na ilha de Creta. 

Posteriormente, os povos do continente se inspiraram na civilização cretense para formar a sua própria, assim como os romanos se adaptaram a civilização grega posteriormente. 

A civilização de Creta na Idade do Bronze, também conhecida como Minóica, para homenagear o Rei Minos de Cnossos, foi a principal cidade da ilha nos primeiros anos. 

A civilização desenvolvida na região sob a influência cretense no século 16 a.C. é chamada de micênica em homenagem a Micenas.

Idade do Bronze

As datas sugeridas aqui são estimadas. De uma forma geral, baseiam-se em correlações com o Egito, onde, desde o início do período dinástico inicial (2.925 a.C. em diante). 

Em síntese, uma cronologia histórica pode ser estabelecida com uma margem de manobra de alguns séculos e pode ser fixada dentro de um prazo razoável limites estreitos após cerca de 2.000 a.C. 

As cerâmicas produzidas na Idade do Bronze na região do Mar Egeu foram encontradas no Egito com peças datadas, assim como vários objetos egípcios foram recuperados na ilha de Creta.

Vale destacar que fragmentos de cerâmica cretense foram encontrados na cidade de Kahun no Fayy?m, montada para quem trabalhava na construção de uma pirâmide para o faraó Sesóstris II (1895 a 1878 a.C.).

E outra enorme quantidade de cerâmica foi encontrada em Tell el Amarna, importada entre (135 e 1334 a.C.) no império de Akhenaton.

História da exploração

Os poemas de Homero , que refletem uma tradição épica que absorveu muitas mudanças ocorridas na guerra e na sociedade entre os séculos 15 e 8 a.C., descrevem guerreiros que usavam armas de bronze e objetos como capacetes revestidos com presas de javali que já haviam saído de uso o fim da Idade do Bronze do Egeu. 

Enormes muros levantados para defesa construídos na Idade do Bronze, conhecidos como ciclópicos, foram preservados ao longo do tempo. 

Segundo a tradição grega, os ciclopes os haviam construído. Para além destas paredes ciclópicas , praticamente nada se sabia sobre o mar Egeu da Idade do Bronze. 

No entanto, em 1876 o arqueólogo alemão, Heinrich Schliemann , descobriu sepulturas no eixo de Micenas. 

O arqueólogo pensava que os homens enterrados nelas eram os heróis gregos do cerco de Tróia por Homero . 

Em síntese, existem várias compatibilidades entre as descrições de Homero e as armaduras, armas e imagens de guerra encontradas nesses túmulos. 

Os túmulos continham presentes típicos de uma época em que a Grécia, Creta e Tróia se dedicavam ao comércio. 

As descobertas realizadas pelo arqueólogo alemão levaram à exploração intensiva da Idade do Bronze e de locais anteriores no território grego. 

E então, gostou de saber um pouco mais sobre as civilizações do Mar do Egeu? Não deixe de ler também –  Povos da Antiguidade: Entenda quem foram os Dórios.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.