Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Cesta básica: saiba quantos dias você precisa trabalhar para comprar uma

Você sabe quantos dias você trabalha apenas para comprar uma cesta básica e se alimentar? E qual o valor médio da cesta básica no seu estado? Veja a resposta para essas e outras questões no texto abaixo.

No estado de São Paulo, quem ganha apenas um salário mínimo precisa trabalhar pelo menos 15 dias para conseguir o valor de uma cesta básica foi o que revelou o estudo do Conjuscs (Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura da Universidade Municipal de São Caetano do Sul).

No acumulado de 12 meses, encerrado em agosto, a alta do preço dos alimentos foi de quase 14% , conforme o o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Isso significa que diante do cenário econômico do país metade do mês é tempo necessário de trabalho somente para se alimentar, isso sem contar outros gastos como contas de consumo e aluguel.

Neste estudo o resultado foi de que o valor médio da cesta básica é de R$ 640,51.

O levantamento da Conjuscs também indicou que o salário mínimo é suficiente apenas para gastos básico como a cesta básica, o gás de cozinha e as contas de água e luz. Com os alimentos em alta, o poder de compra do brasileiro foi reduzido significantemente, já que o salário não acompanhou o aumento.

As informações são do Agora São Paulo. 

Veja abaixo o valor da cesta básica em cada estado

Os dados são de pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). 

  • Porto Alegre R$ 664,67;
  • Florianópolis R$ 659;
  • São Paulo R$ 650, 50;
  • Rio de Janeiro R$ 634, 18;
  • Vitória R$ 618, 96;
  • Campo Grande R$ 609, 33;
  • Curitiba R$ 600, 47;
  • Brasília 594, 59;
  • Goiânia R$ 565,40;
  • Belo Horizonte R$ 562,95;
  • Fortaleza R$ 552,24;
  • Belém R$ 530,13;
  • Natal R$ 508,04;
  • Recife R$ 491,46;
  • João Pessoa R$ 490,93;
  • Salvador R$ 485,44;
  • Aracaju R$ 456,40.

Por que os preços aumentaram tanto? 

O aumento de valor da cesta básica não tem um único motivo, mas podemos citar aqui alguns que podem explicar este resultado. As informações são do portal Ig.

  • Retomada da economia da China e os Estados Unidos

A retomada da economia destes países também significa uma maior demanda de commodities (alimentos exportáveis), como, por exemplo, a carne, trigo e o café.

  • Desvalorização do real

Com o aumento da demanda de exportação e desvalorização do real, é muito mais vantajoso que os produtores apostem na exportação e reduzam a oferta no Brasil. Em outras palavras, com a redução da oferta a tendência é que os preços subam, está é uma lei do mercado.

  •  Alta da energia elétrica e combustível

De acordo com o indicador oficial da inflação, o IPCA, o preço dos combustíveis aumentou 41,3% e da conta de luz, 20%. Os dados são de agosto de 2020 a julho deste ano.

 

Isso encarece a distribuição e produção dos alimentos, o que é repassado ao consumidor final.

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
4 Comentários
  1. Sistcom sistema comercial Diz

    Ótimo site!

    Desejo-lhes sucesso.

  2. Sebatiana Roas Galdino Diz

    Gostaria que meu email me atuazasse mais

  3. Carol Diz

    Tá tão dificil pra todo lado

  4. Maria de Fátima terto Diz

    Recebo bolsa família posso fazer esse cartão

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.