Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro diz que precisa do Centrão para aprovar Bolsa Família

De acordo com o Presidente, o grupo político conhecido como Centrão é importante na aprovação do novo Bolsa Família

O Presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a questão do novo Bolsa Família. Em entrevista para uma emissora de rádio nesta segunda-feira (26), ele disse que o grupo político conhecido como Centrão é importante para a aprovação do novo programa social no Congresso Nacional nas próximas semanas.

“(Os deputados do Centrão) têm sido úteis para nós aprovarmos muita coisa. Por exemplo, nós devemos, não está definido ainda, mandar uma proposta de emenda à Constituição para acertamos a questão do Bolsa Família. Se eu não tiver apoio dos partidos de centro, o Bolsa Família não tem como ser reajustado agora para novembro e dezembro”, disse o Presidente.

Bolsonaro disse isso logo depois que jornalistas questionaram a sua relação com esse grupo político. Acontece que o Presidente costumava criticar governos anteriores pelas suas relações com o Centrão. Além disso, ele prometeu durante a campanha eleitoral que não faria as mesmas práticas que os seus antecessores.

De acordo com o Governo Federal, a ideia central neste momento é aprovar o texto do novo Bolsa Família o mais rápido possível. E isso, de fato, precisa ser feito com o apoio do Congresso Nacional. Se essa votação atrasar por lá, então é quase certo dizer que os pagamentos do novo programa irão atrasar também.

Recentemente, o Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse em entrevista que o Governo Federal deveria agir com mais rapidez nessa questão. De acordo com o parlamentar, o Palácio do Planalto precisa enviar o texto logo porque, na visão dele, pautas assim costumam demorar para passar por uma aprovação.

Aprovação na Câmara

Em entrevistas recentes, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, vem dizendo que a aprovação do novo Bolsa Família vai depender da passagem de um outro texto polêmico pelo Congresso Nacional nas próximas semanas. A Reforma Tributária.

No entanto, informações de bastidores dão conta de que membros do Governo Federal querem mudar essa estratégia. Eles começam a achar que apostar na aprovação dessa Reforma pode ser um passo perigoso.

É que eles acreditam que o Congresso pode demorar muito tempo para aprovar a Reforma Tributária. E isso poderia portanto atrapalhar o projeto de iniciar os pagamentos do novo Bolsa Família a partir do próximo mês de novembro.

Novo Bolsa Família

Pouco se sabe ainda sobre esse novo programa social. O único ponto que o Governo deixou claro é que o projeto vai ficar maior do que o que vemos na versão atual. Com as mudanças, os valores médios dos pagamentos, por exemplo, ficarão maiores.

Além disso, vale lembrar que o Governo também quer aumentar a quantidade de beneficiários do programa em questão. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 14 milhões de brasileiros recebem essas parcelas.

De acordo com o Presidente Jair Bolsonaro, os valores médios dos pagamentos do novo Bolsa Família serão de R$ 300. No entanto, informações de bastidores dão conta de que membros do Ministério da Economia não concordam com este valor.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.