Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

BC aponta contração das operações do Tesouro Nacional

O Banco Central aponta contração das operações do Tesouro Nacional, dentre outros aspectos pertinentes à economia. Saiba mais!

Conforme Nota Oficial à Imprensa, o Banco Central divulgou dados relevantes para o cenário econômico atual, considerando a volatilidade do setor.

Assim sendo, o BC contração das operações do Tesouro Nacional dentre os fluxos mensais, dentre outros aspectos relevantes, como a retração do saldo das quotas de fundos do mercado monetário. Confira as estatísticas oficiais!

BC aponta contração das operações do Tesouro Nacional

Entre os fluxos mensais dos fatores condicionantes da base monetária, apresentaram contração as operações do Tesouro Nacional (R$11 bilhões), com títulos públicos federais (R$115 milhões, resultado de resgates líquidos de R$122,9 bilhões no mercado primário e vendas líquidas de R$123,1 bilhões no mercado secundário),.

Bem como, da Linha Temporária Especial de Liquidez e Redesconto (R$8 bilhões), do setor externo (R$2,3 bilhões), os depósitos de instituições financeiras (R$749 milhões, resultado principalmente da liberação de recursos de depósitos de poupança de R$183 milhões e do recolhimento de recursos de depósitos a prazo de R$874 milhões). Em contrapartida, as operações com derivativos foram expansionistas em R$12,9 bilhões.

Meios de pagamento restritos

Conforme divulgação oficial do BC, os meios de pagamento restritos (M1) alcançaram R$600 bilhões em outubro, redução de 1,3% no mês, resultante dos decréscimos do papel-moeda em poder do público e dos depósitos à vista em 0,3% e 2,1%, respectivamente. Considerando-se dados dessazonalizados, o M1 recuou 0,5% no mês. Assim sendo, o M2 registrou variação negativa de 0,3 no mês, totalizando R$4,2 trilhões.

Além disso, o Banco Central informa que o saldo dos depósitos de poupança recuou 0,5% no período; somando R$1,0 trilhão, após registrar resgates líquidos de R$7,4 bilhões. Conforme informa o BC, o saldo dos títulos emitidos por instituições financeiras recuou 0,1%, totalizando R$2,5 trilhões, após resgates líquidos de R$24,1 bilhões nos depósitos a prazo. 

Retração do saldo das quotas de fundos do mercado monetário

Assim sendo, o M3 recuou 0,5% no mês, totalizando R$8,5 trilhões. O saldo das quotas de fundos do mercado monetário registrou retração de 0,5% no período, totalizando R$4,1 trilhões. O M4 cresceu 0,7% no mês, totalizando R$9,3 trilhões, refletindo o crescimento de 15,5% no saldo dos títulos federais. Em 12 meses a variação foi de 12,1%, informa o Banco Central em seu site oficial.

É relevante que o cidadão acompanhe os diversos dados divulgados periodicamente pelo Banco Central do Brasil. Visto que são informações que impactam na economia de forma direta ou indireta. Por isso, a economia é complexa e interligada em diversos fatores. Já que todos os pontos impactam na inflação e no preço dos produtos, impactando na rotina do cidadão. Por isso, é fundamental conhecer o fluxo da economia e suas vertentes.

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.