Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial deve acabar com o início do Auxílio Brasil

Enquanto o presidente da república, Jair Bolsonaro, defende a expectativa, os ministros da economia e cidadania afirmam que o orçamento público será destinado ao novo Bolsa Família.

O Auxílio Brasil marcará o fim do Auxílio Emergencial. Segundo as previsões do Governo Federal, o novo programa social será implementado no mês de novembro, após o encerramento da prorrogação do coronavoucher.

No entanto, muitos cidadãos se questionam sobre a possibilidade de o auxílio emergencial ser renovado em 2022. Enquanto o presidente da república, Jair Bolsonaro, defende a expectativa, os ministros da economia e cidadania afirmam que o orçamento público será destinado ao novo Bolsa Família.

O que é o Auxílio Brasil?

Trata-se de um novo programa de transferência de renda destinado a população brasileira em situação de vulnerabilidade. Será executado em moldes parecidos com o atual Bolsa Família, disponibilizando mensalidade para famílias que comprovar estar em situação de pobreza ou extrema pobreza.

O texto da nova medida já foi entregue ao Congresso Nacional, previamente aprovado por Bolsonaro. Todavia, a concessão de suas condições será estabelecida, apenas, após a definição de seus valores.

Caso não tenha êxito, há possibilidade de o auxílio emergencial ser mantido. Porém, caso o Auxílio Brasil de fato passe a funcionar, o atual abono será definitivamente encerrado.

Benefícios garantidos pelo Auxílio Brasil

As expectativas para o novo programa, é abrir espaço para mais beneficiários bem como aumentar o valor do benefício distribuído mensalmente. Mas para isso, a equipe técnica procura implementar novos benefícios ao projeto, sendo eles:

Benefício Primeira Infância: destinado às famílias com crianças entre 0 e 36 meses incompletos;

Benefício Composição Familiar: pago às famílias com jovens de até 21 anos;

Benefício de Superação da Extrema Pobreza: direcionado as famílias como complemento financeiro, caso a renda familiar per capita não tenha superado a linha de pobreza extrema após receber os abonos anteriores;

Bolsa de Iniciação Científica Junior: concedido por 12 meses a estudantes beneficiários do Auxílio Brasil com bom desempenho em competições acadêmicas e científicas;

Auxílio Criança Cidadã: benefício pago aos chefes de família que consigam emprego e não encontrem vagas em creches para deixar os filhos de 0 a 48 meses;

Auxílio Inclusão Produtiva Rural: disponibilizado por até 36 meses aos agricultores familiares inscritos no Cadastro Único;

Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: pago a beneficiários do Auxílio Brasil que comprovem vínculo empregatício formal;

Benefício Compensatório de Transição: destinado as atuais famílias beneficiárias do Bolsa Família que perderem parte do valor recebido devido a migração para o novo programa social;

Auxílio Esporte Escolar: direcionado a estudantes entre 12 e 17 anos que sejam membros de famílias beneficiárias e que se destacarem nos Jogos Escolares Brasileiros.

Veja também: Auxílio Emergencial: Confira dicas para tentar se livrar de fraudes no programa

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.