Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial: CAIXA libera 5 pagamentos nesta semana; veja quem vai receber

A Caixa Econômica Federal vai liberar um total de 5 saques em espécie para os trabalhadores nesta semana que se inicia neste domingo, 03 de outubro

Grande notícia! A Caixa Econômica Federal vai liberar um total de 5 saques em espécie para os trabalhadores nesta semana que se inicia neste domingo, 03 de outubro. Inicialmente, segundo o banco, serão liberados os recursos já nesta segunda-feira (04). Os primeiros beneficiados serão os nascidos em janeiro.

Veja também: Auxílio Emergencial: prorrogação já é dada como certa no Planalto

Logo em seguida, na terça-feira, 05 de outubro, a CAIXA vai liberar os saques e transferências para os nascidos nos meses de fevereiro e março. Na quarta (06), será a vez dos nascidos em abril. Na quinta-feira (07), segundo o calendário, não haverá liberação de saques em espécie. As retiradas dos recursos voltarão na sexta-feira, 08 de outubro, quando os nascidos em maio poderão efetuar os saques.

Veja o calendário de saques desta semana:

Mês de nascimento

Data do pagamento

Saques e transferências

Janeiro

21 de setembro

4 de outubro

Fevereiro

22 de setembro

5 de outubro

Março

23 de setembro

5 de outubro

Abril

24 de setembro

6 de outubro

Maio

25 de setembro

8 de outubro

 

Auxílio emergencial ainda terá mais uma parcela

Após o beneficiário receber os pagamentos referente a 6ª parcela do benefício, a CAIXA ainda efetuará a liberação da 7ª parcela, até então a última do benefício. Segundo informou o banco, os depósitos da 7ª parcela vão começar no dia 20 de outubro, ou seja, daqui a 17 dias, a contar deste domingo, 03 de outubro. Os pagamentos seguirão sendo efetuados até 31 de outubro, quando os nascidos em dezembro terão o valor do benefício depositado em suas contas.

O calendário de saques da 7ª parcela, por sua vez, terá início no dia 1º de novembro deste ano. A liberação do dinheiro em espécie continuará até o dia 19 de novembro.

Consulte o calendário da 7ª parcela:

Mês de nascimento Depósitos Saques
Janeiro 20 de outubro 1º de novembro
Fevereiro 21 de outubro 3 de novembro
Março 22 de outubro 4 de novembro
Abril 23 de outubro 5 de novembro
Maio 23 de outubro 9 de novembro
Junho 26 de outubro 10 de novembro
Julho 27 de outubro 11 de novembro
Agosto 28 de outubro 12 de novembro
Setembro 29 de outubro 16 de novembro
Outubro 30 de outubro 17 de novembro
Novembro 30 de outubro 18 de novembro
Dezembro 31 de outubro 19 de novembro

 

Prorrogação do auxílio emergencial ganha força

Pressionado por parte de seu setor político, o Governo Federal vem analisando a possibilidade de uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial. Com a ação, o benefício que se iniciou durante o ano de 2020 seguiria até o próximo ano. Inicialmente, o objetivo era de ajudar famílias em situação de vulnerabilidade durante a pandemia. Desse modo, com a continuidade dos altos números de casos de Covid-19, o programa permaneceu necessário.

Assim, após diversas extensões o pagamento do Auxílio Emergencial possui previsão de se encerrar neste mês de outubro. Em seguida, o planejamento era de lançar o Auxílio Brasil, ou seja, programa que substituiria o Bolsa Família.

Contudo, com as dificuldades de encontrar um orçamento permanente para a nova medida, muitos entendem que o foco no Auxílio Emergencial pode ser melhor. Além disso, em razão do que determina o Código Eleitoral brasileiro, um novo programa assistencial não pode se iniciar em ano de eleições. Portanto, o Governo Federal possui pressa.

Nos últimos dias, diversos setores do governo vêm discutindo sobre a possibilidade de se utilizar a PEC do Precatórios para conseguir uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial por mais alguns meses. Porém, a aplicação do projeto ainda não está totalmente consolidada, já que não possui apoio de parte da equipe econômica. Ainda assim, esta vem sendo uma das medidas presentes nas rodadas de negociação da gestão.  

Grande parte do apoio a uma nova extensão do Auxílio Emergencial vem do setor político da gestão juntamente como o Ministério da Cidadania. Este, por sua vez, é o principal organizador dos programas sociais do governo.

Assim, a pasta acredita que uma nova renovação do benefício seria extremamente benéfica a população, pois ajudaria a minimizar o aumento dos níveis de desemprego e os impactos deixados pela pandemia. Além disso, a medida também é vista com um meio de se contornar os problemas que a gestão enfrenta na tentativa de se implementar o Auxílio Brasil.  

Depois de meses dizendo que o Auxílio Emergencial não passaria por uma nova prorrogação, o Governo Federal parece ter mudado de ideia. De acordo com informações de bastidores, membros do Palácio do Planalto já dão como certa a ideia de pagar o benefício por mais alguns meses.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.