Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Aprender a aprender: Qual a melhor forma de estudar?

Aprender a aprender é o primeiro passo para conseguir absorver mais conteúdos e informações de uma forma assertiva, uma vez que muitas pessoas têm dificuldades para memorizar pelo simples fato de estarem estudando de uma maneira errônea.

Pensando nisso, trouxemos um passo a passo com detalhes imprescindíveis para que a sua rotina de estudos baseie-se em algo que traz resultados. Ficou curioso? Então acompanhe esse texto até o fim!

Aprender a aprender: Como estudar melhor

Para aprender a aprender você precisará abrir a sua mente. Esqueça todos os métodos de aprendizagem que você já tinha criado em sua mente, até hoje. Por um instante, deixe-os guardado em uma “caixinha” na sua mente, e observe, com muita atenção, cada um dos passos a seguir:

1- Fuja da ideia de se manter em apenas um tipo de estímulo

Manter apenas um estímulo como fonte de informação e conhecimento é um erro de quem ainda não aprendeu a aprender. Isso porque o nosso cérebro recebe informações pelos cinco sentidos, e usa essas percepções para criar as suas memórias e conhecimentos. Sendo assim, quanto mais estímulos nós usamos, maiores serão as chances de memorizar e aprender verdadeiramente sobre algo. Veja o exemplo:

  • Use o visual com mapas mentais;
  • Use o tato com anotações;
  • Use a audição com podcasts e video-aulas;
  • Use o olfato com a aromaterapia enquanto estuda;
  • Use o paladar tomando um chá ou um café durante os estudos.

Quanto mais estímulos a mente recebe, mais conexões são criadas e consequentemente maiores são as chances de memorização.

2- Não use apenas a fonte que lhe ofereceram

Se você faz faculdade, não use apenas as aulas disponibilizadas pelo professor ou os slides da apresentação. Mas sim, busque outras fontes que falem sobre o mesmo tema. Certifique-se de estar escolhendo fontes sólidas e seguras, ok? Para assim construir os seus conhecimentos a partir de muitas perspectivas diferentes.

3- Revise o conteúdo estudado a cada 3 dias

Não deixe que o conteúdo caia no esquecimento. Procure sempre revisá-lo, a fim de reforçar a sua memorização. Como o nosso cérebro aprende pela repetição de estímulos, revisar os conteúdos a cada três dias pode ser uma boa ideia.

Apenas considere fazer essa revisão explicando para si mesmo, o que você lembra, e relendo apenas o que você não conseguiu recordar. Com o passar dos dias você não precisará mais ler, pois saberá explicar tudo para si mesmo.

4- Pense nos conteúdos aprendidos na hora em que você deitar para dormir

Na hora de dormir, comece a rever os conteúdos em sua mente. Relembre o passo a passo de um conceito, uma técnica, etc. Aquilo que você não lembrar, procure revisar na manhã seguinte. Faça isso sem ler, ver ou ouvir nada, ok? Deite-se na cama, feche os olhos e tente apenas relembrar dessa forma, até pegar no sono.

Pensar nos conteúdos antes de dormir pode impulsionar a memorização durante o sono. 

5- Crie associações para o que você está aprendendo

Por fim, procure sempre criar associações para o que você está aprendendo.

Quer uma dica? Vamos supor que você está aprendendo sobre onomatopeia, na língua portuguesa: uma forma de associá-la a algo do cotidiano é você pensar que ela representa o “tum-tum” do coração, que você consegue ouvir quando você se deita para dormir, ou o “tique-taque” do seu relógio.

Viu só que simples? Certamente você nunca mais esquecerá esse conceito!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.