Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Qual a relação entre sono e memorização?

relação entre sono e memorização é bem profunda, porém, nem todo mundo a conhece. Com isso, há pessoas que tentam mil e uma formas de “memorizar melhor” alguma coisa, mas esquecem-se de cuidar do sono, dormindo mal e atrapalhando a absorção de novos conhecimentos.

Considerando esses fatores, trouxemos informações importantes que vão lhe ajudar a compreender melhor o processo de memorização e a sua relação com as noites bem dormidas. Acompanhe.

Qual a relação entre sono e memorização?

De maneira sucinta, podemos dizer que a memorização de longo prazo só acontece de maneira efetiva quando dormimos bem. Sem uma boa noite de sono, muitas informações ficam “soltas” em nosso cérebro e acabam sendo descartadas sem que nos demos conta.

Em outras palavras, é durante o sono que a memória de longo prazo irá se consolidar de maneira efetiva, transformando uma “mera” informação em um conhecimento profundo que ficará guardado em nossa mente por muito tempo.

Como o nosso cérebro memoriza?

Para compreender ainda melhor o que estamos querendo dizer sobre a relação entre sono e memorização, veja o “passo a passo” que o nosso cérebro segue para que um conteúdo fique memorizado por mais tempo:

  1. O primeiro ponto sempre será o contato inicial com o novo conhecimento. Aqui, nosso cérebro busca conteúdos antigos para assimilar com o que está sendo aprendido. Assim, há uma ligação entre o “novo” e o “velho”, para facilitar o raciocínio.
  2. Depois que isso acontece, cria-se uma conexão neural entre o que é novo e o que é velho. À medida em que repetimos isso (ou seja, revisamos um conteúdo novo), essa conexão se fortalece.
  3. Quando dormimos, no entanto, o cérebro faz uma varredura em nossa mente, jogando fora as conexões enfraquecidas (ou seja, os conteúdos pouco vistos) e armazenando mais profundamente aqueles que foram mais estimulados, ou seja, foram mais lidos, vistos, ouvidos, etc.

No entanto, isso nos dá a entender que embora possamos repetir um conhecimento ao longo do dia, ele só será consolidado de fato, quando dormirmos bem.

Noites mal dormidas podem atrapalhar o rendimento nos estudos

Além de a relação entre sono e memorização ser bem forte, as noites bem dormidas também podem atrapalhar o rendimento nos estudos como um todo. Isto é, a privação do sono não impacta apenas a memorização, mas sim, desencadeia o cansaço mental; a fadiga; a desmotivação; a irritabilidade; a falta de concentração; entre outras variáveis. Portanto, cuidado!

Pratique a higiene do sono

Para praticar uma boa relação entre sono e memorização, no entanto, é preciso investir em uma rotina de descanso que considere o que chamamos de “higiene do sono“. Isto é, procure criar uma rotina que priorize um horário fixo para dormir e acordar, e lembre-se de sempre se alimentar adequadamente antes de dormir.

Esses cuidados são indispensáveis para que você tenha uma aprendizagem mais apurada e rendimentos ainda maiores nos estudos.

Cuide do seu sono, cuide de você e tenha assim um dia a dia mais rentável e muito mais rico em conhecimentos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.