Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.6/5 - (5 votes)

Aposentadoria do INSS: veja o processo de cálculo e quando pedir a revisão

Antes de iniciar o processo da aposentaria, é preciso compreender que o cálculo do benefício não é tão simples, uma vez que existem modalidades de aposentadoria previstas pela legislação, tendo cada uma suas próprias regras de cálculo.

Se você acabou de se aposentar ou está com o benefício prestes a ser concedido, saiba que é importante entender como funciona o cálculo do abono para não sair no prejuízo.

No entanto, é preciso compreender que este cálculo não é tão simples, uma vez que existem modalidades de aposentadoria previstas pela legislação, tendo cada uma suas próprias regras de cálculo.

Veja também: Auxílio Brasil: parcela de dezembro termina hoje, 23

Além disso, há outros fatores que influenciam neste cálculo, desta forma, é importante ser orientado por um profissional da área caso desconfie que o seu benefício está menor ou maior que o esperado.

Cálculo para quem está quase se aposentando

Antes mesmo de dar entrada no pedido de aposentadoria é preciso que o cidadão tenha certeza do valor que terá direito após a concessão, além disso, também é preciso se certificar de que aquela é a melhor regra previdenciária aplicável ao seu caso.

Neste sentido, considerando a reforma da previdência, a ação de verificação ficou ainda mais relevante devido as chamadas regras de transição, sendo elas:

  • Idade progressiva;
  • Pedágio de 50%;
  • Pedágio de 100%;
  • Pontos;
  • Entre outras.

Escolher uma regra favorável à você poderá dobrar o valor da sua aposentadoria em alguns casos. Todavia, é preciso verificar as condições e possibilidades antes de dá entrada no seu abono, sendo bastante cauteloso quanto ao cálculo do valor.

Para mais esclarecimentos, o INSS disponibiliza uma ferramenta para fazer uma simulação da aposentadoria.

Cálculo para quem já é aposentado

Caso já seja aposentado, saber como funciona o cálculo do seu benefício é muito importante, inclusive, para conseguir identificar se o pagamento do INSS está correto. Isso porque, é muito comum a autarquia erra o cálculo da aposentadoria.

Segundo as estatísticas, 3 em cada 10 aposentadorias do INSS são concedidas com um valor equivocado ao segurado. O fato pode ocorrer principalmente quando o aposentado entra com o pedido do benefício por conta própria, ou seja, sem ajuda de um especialista.

Neste caso, se for encontrado alguma inconsistência com o valor do benefício por parte do INSS, é possível solicitar uma revisão. Por meio de uma nova verificação, o benefício pode ser ampliado e ainda repassado de forma retroativa ao beneficiário.

Veja como calcular a aposentadoria

Em suma, o valor da aposentadoria é calculado conforme as novas regras previstas na legislação previdenciária, considerando os seguintes fatores:

  • Descartes dos menores salários de contribuição;
  • Divisor mínimo;
  • Fator previdenciário;
  • Idade;
  • Média salarial;
  • Modalidade de aposentadoria;
  • Tempo de contribuição.

Logo, a depender da modalidade de aposentadoria favorável ao seu caso, o INSS identifica a regra de cálculo segundo a legislação previdenciário considerando os fatores mencionados acima e define o valor do seu benefício.

Vale ressaltar que o valor da aposentadoria não pode ser inferior ao salário mínimo em vigência ou superior ao teto cotado no ano. Atualmente os valores são de R$ 1.100 para benefícios básicos e R$ 6.433,57 para abonos com valores máximos.

Como saber se tenho direito à revisão de aposentadoria?

Para verificar se tem direito à revisão da aposentadoria, o indicado é procurar um advogado especializado na área que domine os cálculos previdenciários. O profissional deve realizar um estudo para averiguar a possibilidade de erro nos cálculos do INSS.

Caso o estudo identifique uma inconsistência na concessão do abono, o advogado deve apresentar propostas que melhor se encaixem no seu caso, lembrando que além de aumentar o valor da aposentadoria, a revisão pode viabilizar pagamentos retroativos.

Contudo, caso ainda esteja com dúvidas, acesse o portal do “Meu INSS” com o seu login do Gov.br.

3.6/5 - (5 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.