Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Tesouro Nacional: MCTI alcançou o 1º lugar no ranking de desempenho de custos

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) alcançou o 1º lugar no ranking de desempenho de custos do Tesouro Nacional. Saiba mais!

De acordo com informações oficiais, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) alcançou o 1º lugar no ranking de desempenho de custos do Tesouro Nacional.

Tesouro Nacional: MCTI alcançou o 1º lugar no ranking de desempenho de custos

A posição é derivada da adoção de um sistema de apuração de custos para identificar melhor os gastos e subsidiar tomadas de decisão, destaca o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Um levantamento da Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Economia, apontou o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) como órgão federal com melhor desempenho na qualidade de informação de custos. 

Relatório Foco em Custos

Conforme informações oficiais, o Relatório Foco em Custos, publicado em maio, apresenta uma visão geral dos custos do Executivo Federal e elabora um ranking de desempenho que engloba órgãos do Poder Executivo Federal, ministérios, AGU e comandos militares, destaca o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). 

Entre 21 órgãos analisados, o ministério foi apontado como líder do ranking que avalia a qualidade da informação de custos dos órgãos por meio de três indicadores: de implementação da contabilidade de custos por competência (regularidade e dispersão); de utilização das ferramentas de detalhamento de custos disponíveis no Sistema Integrado de Administração Financeira – SIAFI (personalização); e de economicidade. 

Na edição do boletim publicada no ano passado, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) ficou em 3º lugar nesse mesmo ranking.  

Administração de custos

A Divisão de Informação de Custos do ministério atribuiu a liderança do ministério à implantação do sistema de apuração de custos, que visa identificar melhor os gastos de cada unidade da pasta. Até 2019, o ministério ocupava o 9º lugar no levantamento, tendo melhorado principalmente no quesito personalização, informa o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).      

Conforme a divulgação oficial do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), o trabalho da Divisão de Informação de Custos consiste em orientar os servidores no preenchimento das informações e analisar os dados, que vão subsidiar a tomada de decisão pelos gestores.  

O objetivo é que as ferramentas ajudem o ministério a executar o gasto público com mais qualidade, destaca o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Sobre o Relatório Foco em Custos (RFC) 

De acordo com o Tesouro Nacional, o Relatório Foco em Custos (RFC) faz parte do esforço do Tesouro Nacional de oferecer à sociedade instrumentos de transparência acerca do uso dos recursos públicos, bem como fomentar entre os gestores governamentais o uso da informação de custos de forma alinhada às melhores práticas de governança pública. 

A publicação apresenta uma visão geral dos custos do Governo Federal, bem como rankings de desempenho sobre a qualidade da informação de custos, com o objetivo de fomentar a gestão de custos pelos órgãos públicos.

5/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.