Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Recursos financeiros para o MEI

A emenda PL nº 3.188/21 eleva o acesso ao crédito para o MEI. Confira informações oficiais do Ministério da Economia!

A emenda ao PL nº 3.188/21 reedita o Programa de Estímulo ao Crédito (PEC), destinado à realização de operações de crédito a pessoas físicas ou jurídicas, com receita bruta anual de até R$ 300 milhões, elevando os recursos financeiros para o MEI.

Conforme o Ministério da Economia, estima-se que, com essa reedição, até 31 de dezembro de 2022 sejam contratados R$ 14 bilhões amparados pelo programa.

Recursos financeiros para o MEI

Aprovado por ampla maioria (447 votos a 9), o projeto permitirá novas operações de crédito com recursos emergenciais para empréstimos a micro e pequenas empresas, mas, com as emendas realizadas pela Câmara, ele deverá retornar ao Senado antes de seguir para sanção presidencial, destaca o Ministério da Economia.

Peac, PEC e Pronampe: Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) zerado

Também no sentido de facilitação de acesso ao crédito, a Presidência da República editou o Decreto nº 11.022, de 31 de março de 2022, zerando o valor do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) até o fim de 2023 para o Peac, o PEC e o Pronampe – voltados ao atendimento do público de pequenos negócios.

Crédito junto aos bancos

O Pronampe – medida de auxílio criada pelo governo federal em 2020 e que passou à condição de programa permanente – atende hoje às microempresas e pequenas empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões, de acordo com o Ministério da Economia. No entanto, a expectativa é que, com o Crédito Brasil Empreendedor, o Pronampe movimente em torno de R$ 50 bilhões em créditos junto aos bancos.

A maior parte do dinheiro a ser movimentado por todas essas medidas do Programa Crédito Brasil Empreendedor será dos bancos. Atualmente, a principal dificuldade dos empreendedores para terem acesso ao crédito é a falta de garantias. 

Maior liquidez e crédito no empreendedorismo

De acordo com o Ministério da Economia, o governo federal bancará essas garantias como forma de destravar a liquidez dos bancos para que mais empreendedores tenham acesso ao crédito. Somadas, as medidas anunciadas ofertam recursos que estavam parados.

Garantias de empréstimos para o MEI

De acordo com o site oficial do Ministério da Economia,  o Programa Emergencial de Acesso a Crédito contempla as garantias de empréstimos obtidos por microempreendedores individuais. A MP ainda estende a vigência do programa até 31 de dezembro de 2023.

As micro e pequenas empresas impactam a economia

As micro e pequenas empresas (MPE) representam cerca de 99% do total das empresas brasileiras e são responsáveis por 62% dos empregos e por 27% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2020, o governo adotou um pacote de medidas de estímulo à economia para mitigar os efeitos do novo coronavírus, em um montante superior a R$ 1,169 trilhão, de acordo com o Ministério da Economia.

Flexibilização para o MEI 

Às MPEs e aos microempreendedores individuais (MEI) foram concedidos diferimento de impostos como o Simples Nacional, contribuições da seguridade social e pagamento de débitos; possibilidade de redução de jornada de trabalho e suspensão de contratos; auxílio emergencial aos MEI e linhas de crédito específicas para o segmento. 

Programas amparam a elevação do crédito e a retomada economia

Somados, o Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese), Pronampe e Peac (nas modalidades FGI e Maquininhas) ampararam, até 31 de dezembro de 2021, a concessão de créditos no valor de aproximadamente R$ 166 bilhões, em mais de 1,2 milhão de contratos, destaca o Ministério da Economia em divulgação oficial.

5/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.