Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PRORROGAÇÃO do auxílio emergencial 2021 ganha força

Com a falta de uma definição sobre o novo Bolsa Família, cresce pressão para a prorrogação do Auxílio Emergencial

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, e toda a sua equipe estão batendo o pé em relação ao processo de prorrogação do Auxílio Emergencial. De acordo com eles, isso seria algo que não pode acontecer e que poderia atrapalhar o futuro das contas públicas no Brasil. No entanto, não dá para negar que a pressão contra eles está aumentando.

De acordo com informações de bastidores, muitos parlamentares e até mesmo o próprio Presidente Jair Bolsonaro estaria preocupado com a aprovação do novo Bolsa Família. É que esse programa ainda não passou pelo crivo dos parlamentares e o fato é que o tempo em torno dele está chegando ao fim.

O plano de Paulo Guedes é aprovar pelo menos dois textos para validar o novo Bolsa Família. Um é a PEC dos precatórios, que está na Câmara dos Deputados e o outro é a Reforma do Imposto de Renda que segue no Senado Federal. Ambos os documentos não possuem uma data certa para serem votados.

Diante dessa situação a pressão pela prorrogação do Auxílio Emergencial só aumenta. E isso não está acontecendo apenas dentro do Governo. Nas ruas e nas redes sociais, usuários do programa estão pedindo para que o Palácio do Planalto anuncie logo essa prorrogação do benefício.

Até agora, no entanto, nada aconteceu. Não se sabe se o Governo Federal já tem uma resposta, mas se entende que eles ainda não anunciaram nada. Portanto, segue valendo a ideia de que o Auxílio Emergencial vai fazer o seu último pagamento ainda no último dia deste mês de outubro. Pelo menos é isso o que se sabe.

Preocupação com as contas

O Ministério da Economia vem batendo na tecla de que é preciso tomar cuidado com as contas públicas. Eles temem que pagar uma prorrogação do Auxílio Emergencial com recursos de fora do teto de gastos possa acabar causando uma explosão no teto de gastos.

O mercado vê com cautela o que está acontecendo no Governo Federal. Grandes empresários estão pressionando Guedes para que ele se mantenha firme e não permita a prorrogação do Auxílio Emergencial.

No entanto, se sabe que a decisão final sobre esse tema é do Presidente Jair Bolsonaro. E foi o próprio Ministro da Economia que deixou isso claro em entrevista recente. Agora é esperar para saber o que ele vai decidir.

Calendário do Auxílio

Enquanto uma decisão não é conhecida, o Governo Federal segue nesta semana o seu calendário de saques da 6ª e, até aqui, penúltima parcela do Auxílio Emergencial. Nesta quinta-feira (14), é a vez dos informais que nasceram em agosto.

De acordo com o calendário oficial do programa, as pessoas deste grupo receberam esse dinheiro da 6ª parcela ainda no último dia 29 de setembro. Só que naquele primeiro momento, eles só podiam mexer na quantia de forma digital.

Ainda nesta sexta-feira (15), o Governo Federal deverá liberar os saques da 6ª parcela do benefício para aqueles informais que nasceram no mês de setembro. Ainda de acordo com o calendário, todos os grupos restantes receberão essa liberação na próxima semana.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Paulo Aparecido Tiso Diz

    É super fácil é colocar salário mínimo para os políticos também aí sim terá muito dinheiro nos cofres publicos

  2. Isabel Diz

    Que o auxílio emergencial continue,não haverá tempo de todos se escrever no novo programa, e muitos ficariam de fora,tem gente que nem dinheiro tem para pagar o transporte para ir se escrever no CadUnico,quanto mais ir até o CRÁS, aqui na Bahia,às pessoas moram em subúrbio ou favelas,2 ônibus como vai???,Auxílio emergencial está funcionando bem,pelo caixa tem,o tempo está curto,e o povo do Nordeste está com fome,confiamos no congresso, e nós nossos governadores,e vereadores que votamos,auxílio Emergencial sim,é rápido, além dá fome o Povo fica sem saber o que irá acontecer, não está agora na hora de mudanças e sim te atitude à favor do Povo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.