Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS: Calendário de pagamentos para aposentados e pensionistas

Vale ressaltar que o pagamento é realizado em dois calendários, sendo um para os benefícios iguais a um salário mínimo e o outro com valor superior.

Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começam a receber o benefício deste mês a partir do dia 25 de outubro. Vale ressaltar que o pagamento é realizado em dois calendários, sendo um para os benefícios iguais a um salário mínimo e o outro com valor superior.

Veja também: Governo pensa em plano B caso Auxilio Brasil não passe no Congresso

Normalmente, os segurados que recebem um piso nacional são os primeiros a terem acesso a mensalidade, após alguns dias, os que ganham um valor maior que o piso nacional pode sacar os benefícios. A distribuição para ambos ocorre segundo o número final do benefício. Veja a seguir.

Calendário do INSS – Mês de outubro

Para quem recebe até um salário mínimo:

  • NIS final 1: 25 de outubro;
  • NIS final 2: 26 de outubro;
  • NIS final 3: 27 de outubro;
  • NIS final 4: 28 de outubro;
  • NIS final 5: 29 de outubro;
  • NIS final 6: 1º de novembro;
  • NIS final 7: 3 de novembro;
  • NIS final 8: 4 de novembro;
  • NIS final 9: 5 de novembro;
  • NIS final 0: 6 de novembro;

Para quem recebe mais que um salário mínimo:

  • NIS final 1 e 6: 1º de novembro;
  • NIS final 2 e 7: 3 de novembro;
  • NIS final 3 e 8: 4 de novembro;
  • NIS final 4 e 9: 5 de novembro;
  • NIS final 5 e 0: 8 de novembro.

Quais os benefícios pagos pelo INSS?

  • Aposentadoria especial;
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Auxílio-acidente;
  • Auxílio-doença;
  • Benefício assistencial;
  • Pensão por morte;
  • Salário-maternidade.

Novo salário mínimo vai alterar benefícios

O INSS não pode conceder um benefício inferior a um piso nacional, desta forma, os menores abonos liberados pelo Instituto possuem o valor do salário mínimo vigente. O BPC (Benefício de Prestação Continuada) é um exemplo dessa regra.

No entanto, da mesma forma que altera a remuneração também modifica as condições de entrada. O BPC contempla deficientes e idosos que possuam uma renda per capita mensal de até 25% do salário mínimo (R$ 275 atualmente).

Com relação as aposentadorias e pensões, o piso tanto o teto serão modificados pelo reajuste. O piso corresponde a um salário mínimo e o teto a R$ 6.433,57. Considerando a nova previsão, em 2022 o salário máximo do INSS será R$ 6.973.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.