Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Preço do gás de cozinha já subiu 5 vezes a inflação do ano de 2021

O aumento de preços de diversos produtos essenciais como o gás de cozinha, tem levado à diversas mudanças no hábito de consumo, o que impacta principalmente no prato do brasileiro a cada dia, assim como a qualidade de vida.

Muitos brasileiros tiveram que mudar inclusive na escolha dos alimentos, assim como na qualidade dos produtos durante as compras. Um dos produtos que subiu e acabou mudando a realidade de diversas famílias brasileiras foi o botijão de gás, pois um de 13 kg já chegou a ultrapassar os R$ 100 em diversas regiões do Brasil.

Desde o início do ano, o preço médio do botijão de gás já subiu quase 30% aos consumidores, de acordo com os dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP). O preço médio final começou em janeiro cotado em R$ 75,29 e agora chegou ao patamar de R$ 76,89.

Alta da inflação já é cinco vezes maior do que a inflação

O gás de família compromete em 1,3% o orçamento familiar. Porém esse peso é maior para as famílias de baixa renda, pois em alguns lugares os consumidores já estão chegando a pagar R$ 135 por um botijão de gás de 13 kg, o que representa mais de 10% do salário mínimo.

Por conta de gastos relevantes como o gás de cozinha acima de R$ 100, diversas famílias acabam se vendo obrigadas a cortar gastos. E para piorar ainda mais a situação, a pandemia só está aumentando o índice de desemprego no país.

Um exemplo claro da alimentação ainda mais escassa para boa parte das famílias brasileiras, são os grupos que vêm trocando a carne vermelha por linguiças e salsichas, ou mesmo os biscoitos e iogurtes das crianças que estão sendo trocados por frutas.

Além do gás de cozinha, energia elétrica também está sendo um grande vilão da inflação

Além do gás, a energia elétrica tem sido um dos principais vilões do momento crítico da inflação no país, o que vem levando muitas famílias a recorrer à uma tarifa social, que é disponibilizada para as famílias em situação de baixa renda, como as inscritas no Cadastro Único.

Porém mesmo para estas famílias, a conta de luz tem aumentado. Para quem pagava uma conta de luz em R$ 16 no ano passado, hoje mesmo quem é contemplado com a tarifa social já está pagando em torno de R$ 30.

Mas afinal, por que o preço do gás está subindo tanto?

Primeiro, é preciso entender como o preço do produto é definido. Ele é composto pelo preço exercido nas refinarias da Petrobras, além do acréscimo de tributos federais como PIS/COFINS e como o ICMS que é pago para os estados.

E para entender o tamanho do aumento do preço do gás de cozinha, os tributos federais sobre o gás estão zerados desde abril e mesmo assim, o descontrole da inflação tem continuando e devastando produtos essenciais aos brasileiros. 50% da composição do gás de cozinha é de realização da Petrobras, com 34,3% sendo destinados à revenda.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.