Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

O poder de escutar a si mesmo: Entenda qual é!

poder de escutar a si mesmo pode mudar a nossa vida de diversas formas. Claro que essas mudanças não são mágicas e tampouco acontecem de um minuto ao outro, porém, o autoconhecimento é um aliado em diversas esferas de nossas vidas. Por meio dele entendemos nossos limites, podemos ser menos impulsivos e conseguimos equilibrar as nossas emoções.

Por isso, pensando nesse assunto, desenvolvemos essa reflexão para que você venha pensar com a gente! Acompanhe.

Sobre o poder de escutar a si mesmo

O poder de escutar a si mesmo perpassa diversas esferas do nosso cotidiano. Quando estamos frustrados com algo, e ouvimos o que sentimos, podemos entender os motivos mais profundos da frustração, buscando as mudanças pertinentes. Afinal, se simplesmente negligenciamos tudo o que sentimos, como poderemos pensar em mudanças positivas para a nossa vida?

As emoções aparecem no corpo quando não ouvidas

As nossas emoções não estão associadas apenas ao que acontece dentro do nosso cérebro. Elas escorregam para o corpo quando não ouvidas. É o caso de doenças psicossomáticas, ou seja, “doenças” e questões físicas que aparecem sem causas fisiológicas ou biológicas. Isso porque a causa primordial está associada às emoções que permanecem “escondidas” dentro de nós.

Por isso, o poder de escutar a si mesmo está associado diretamente com a nossa saúde física também. As emoções sobrecarregam nosso corpo: nos sentimos cansados, doloridos, enjoados, com enxaqueca, etc., quando não as ouvimos de verdade. E isso, no agregado e no longo prazo, pode ser bastante prejudicial de uma forma geral.

Entender nossas reações pode evitar comportamentos impulsivos

O poder de escutar a si mesmo também está associado com a observação que fazemos dos nossos próprios comportamentos e reações. Quando nos atentamos para acontecimentos do passado, analisando como lidamos com determinadas situações, compreendemos melhor os nossos gatilhos emocionais.

Ao compreendê-los, conseguimos nos “preparar melhor” para essas situações, diminuindo os comportamentos impulsivos que poderiam prejudicar o nosso desenvolvimento nas mais diversas áreas de nossas vidas.

Afinal, se simplesmente agirmos de forma impulsiva, sem nunca pensar sobre as nossas atitudes, como poderemos mudar e melhorar nossos comportamentos? Pois é!

O autoconhecimento nos impulsiona rumo às mudanças

E por falar em melhorar os nossos comportamentos, o poder de escutar a si mesmo também se associa com o impulso que precisamos para mudar a nossa vida.

Quando escutamos a nós mesmos, começamos a entender melhor os nossos sonhos, medos, angústias, desejos, etc. Ter esse “mapeamento” de nós nos permite pensar em um futuro mais alinhado ao que faz sentido para nós.

É o caso de descobrir o que nos move, o que amamos e o que traz sentido para a nossa vida. Quando começamos a entender isso, ouvindo nossas emoções, reações e pensamentos, podemos projetar nosso propósito de vida, além de se tornar viável construir nossos planos de ação.

Sendo assim, finalizamos este conteúdo com alguns questionamentos: você tem escutado o que sente? Tem ouvido aqueles pensamentos que, por algum motivo, causam angústia e são sempre deixados de lado? Pense sobre isso.

Analisar esses pontos sobre a própria vida pode ser algo bastante interessante.

5/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.