Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PIX movimenta R$ 83,4 bilhões no primeiro mês

O Banco Central divulgou informações sobre o primeiro mês de funcionamento do Pix, novo sistema de pagamento e transferência criado pela instituição. Em seu primeiro mês, o banco contabilizou R$ 83,4 bilhões em movimentações de pessoas físicas e jurídicas no sistema que faz as operações quase de forma imediata.

De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (16), os mais de 80 bilhões movimentados no sistema foram feitos em 92,5 milhões de operações. Ou seja, o valor média de cada transação foi de R$ 896.

De acordo com Ângelo Duarte, chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do, o primeiro mês de Pix registrou 116 milhões de chaves. Ele afirmou que o número é “muito expressivo”. Essas chaves foram distribuídas entre 46,4 milhões de pessoas físicas e 3 milhões de empresas. As pessoas físicas podem cadastrar até cinco chaves em cada banco.

“A adoção [do PIX] por empresas, a gente espera que seja mais lenta. À medida que as funcionalidades forem sendo ofertadas, as empresas vão passar a oferecer essa forma de pagamento, ou a receber transferência através do PIX e isso vai aumentar o numero de empresas cadastradas”, disse ele.

Duarte explicou ainda que há muitos brasileiros que utilizam sua conta pessoa, de pessoa física, para exercer atividades profissionais. “Isso não representa ilegalidade, mas significa que há transações comerciais, econômicas, feita em contas de pessoas físicas”, explicou.

De acordo com a instituição, o primeiro mês em funcionamento foi 84% feito entre pessoas físicas. Apenas 6% foram feitos em pagamentos de contas para o comércio. O diretor do Banco Central, Pinho de Mello, afirmou que o sistema ainda é novo e deve crescer no futuro. Para ele, o Pix é um instrumento “conveniente e barato”.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.