Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Finalmente o PIX é aceito como forma de pagamento pela Amazon Brasil

Um mês depois de completar um ano de funcionamento, o PIX alcançou uma marca importante. O sistema de pagamentos instantâneos, utilizado por mais de 40 milhões de brasileiros, já é aceito por mais da metade dos maiores lojistas online do país, segundo um levantamento divulgado pela consultoria Gmattos em novembro.

E mais uma gigante entrou para esse time: a Amazon. Nos últimos dias a empresa divulgou a grande novidade que a partir de agora, aceitará o PIX como método de pagamento. Ou seja, agora, ao fechar um pedido, o PIX aparece como alternativa a cartões de crédito, boleto, cartões de débito e ao vale-presente da Amazon.

Caso o consumidor opte pelo método de pagamento instantâneo, um QR code aparece após fechar o pedido, assim como um código do Pix Copia e Cola, opção mais útil para quem está fazendo a compra pelo celular.

Hoje, o QR Code representa 79,5% dos pagamentos e recebimentos envolvendo empresas por Pix no BS2, comparado com 51% em agosto. Os primeiros rumores sobre a Amazon começar a aceitar a nova forma de pagamento começaram a surgir no Twitter na quinta-feira passada (16).

Pagamentos por PIX facilitam o estorno

O sistema de pagamentos instantâneos tem uma grande vantagem em compras online: facilita o estorno de pedidos cancelados ou devolvidos. Em sua página de ajuda, a Amazon promete devolver o valor um dia após receber de volta o produto enviado.

Isso se torna bem vantajoso pro cliente, já que em estornos de cartão de crédito costumam demorar mais e podem cair só na fatura seguinte, ou seja, no mês seguinte. No caso de pagamentos por boleto, geralmente o cliente precisa enfrentar maiores burocracias, pois é necessário entrar em contato com o atendimento para fornecer seus dados bancários e só assim receber de volta a quantia paga.

Entretanto, o PIX tem algumas limitações bem semelhantes ao do boleto, já que não é possível adquirir e-books para Kindle, compras com um clique também não são realizáveis, além de que assinaturas como o Amazon Prime, compras recorrentes, produtos na pré-venda ou pedidos acima de R$ 10 mil também não estão disponíveis por PIX.

Além disso, o código gerado na hora de finalizar a compra tem um vencimento de 30 minutos. Caso o pagamento não seja realizado neste tempo, o pedido é automaticamente cancelado, e é necessário refazer a compra.

A Amazon também foi uma das últimas a adquirir o boleto bancário

Quando se trata de aderir novos métodos de pagamentos no Brasil , a Amazon já é conhecida por levar um pouco mais de tempo para aceitá-los . O boleto, por exemplo, só começou a ser oferecido oficialmente no começo de 2019, mais de seis anos após a chegada da empresa no país. Antes disso, só cartão de crédito.

Além da Amazon, o PIX é aceito em várias plataformas de e-commerce que atuam no mercado brasileiro. Dentre as empresas participantes, estão gigantes como Americanas, Magalu, Amazon, Carrefour, Mercado Livre, iFood, Renner, Netshoes, Uber, Sephora e Submarino.

Algo que definitivamente incentiva o e-commerce a correr atrás da integração com o PIX são os mais de 100 milhões de usuários cadastrados no programa de pagamentos instantâneos. Além do salto em aceitação, a pesquisa identificou outra tendência: lojas que têm oferecido promoções para quem efetua pagamentos via PIX.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.