Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pix: bancos tem até amanhã para se adaptar as novas regras

Os bancos tem até  está segunda-feira, 4 de outubro, para se adaptarem pelas novas regras impostas do Pix impostas pelo Banco Central. As mudanças passam por alteração de limite no período noturno a normas que obrigam o compartilhamento de informações de transações suspeitas com autoridades. Entenda abaixo o que muda.

Entre as regras impostas está:

  • Limitação de transferências do período noturno, sendo das 20hrs e às 6hrs valor igual ou inferior a  R$ 1 mil.

Os comércios não devem ser impactados com a medida. “O limite de R$ 1.000 se aplica para pagamentos de um mesmo arranjo de pagamento entre pessoas físicas no período noturno, ou seja, em que pagador e recebedor sejam PFs [pessoas físicas], assim, não há que se falar em esfriar o comércio, pois tal limite não se aplica aos pagamentos a empresas”, afirmou em BC em nota ao IG.

 

  • Alteração de limite que deixará de ser instantânea em todos os meios de pagamento instantâneo.

 

  • O prazo máximo para alteração do limite será de 40h e no mínimo de 24h – isso se a solicitação for realizada por canal digital.
  • Além disso, as transferências Pix poderão ter limites menores definidos pelos titulares e, com isso, cadastro de contas que poderão receber acima do limite poderão ser indicadas pelo titular. Essa pode ser uma boa opção para liberar transferências maiores apenas para transferências de mesma titularidade. A indicação de contas diferentes e com limite maior poderá ser feita a partir de 4 de outubro.
  • Algumas transferências Pix agora também poderão demorar de 30 a 60 minutos, isso quando for identificado algum risco de fraude. O prazo mais curto será aplicado para transações durante o dia e o mais longo para aquelas que são feitas noite. Os usuários serão avisados no momento que os valores entrarem em análise e deverão aguardar a liberação, que deve acontecer normalmente se não for identificado ilegalidade.

 

  • As instituições financeiras também serão obrigadas a indicar no Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT) em qualquer conta que tenha movimentações que indiquem fraude. Antes a medida era opcional, apesar de recomendada.

Outras novidades do Pix

Além destas novas regras, o Pix deve contar em breve com outras duas funcionalidades: o Pix Saque e o Pix Troco. E o que seria cada uma delas?

No Pix Saque o cliente poderá ir até um estabelecimento que participe e realizar uma transferência Pix e sacar o dinheiro.

Já no Pix Troco é possível pagar as compras no estabelecimento e sacar o valor transferido que é maior ao gasto. Por exemplo, uma compra deu R$ 100, o cliente poderá realizar um Pix no valor de R$ 150 e sacar R$ 50.

Tanto o Pix Saque quanto o Pix Troco serão gratuitos para o cliente, desde de que dentro o limite de oito transações mensais ou, em média, duas por semana não seja ultrapassado.

Já os estabelecimentos ainda devem ganhar R$0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender do que for negociado com a instituição financeira.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.