Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Origem do coronavírus: fuga de laboratório chinês é pouco provável, diz OMS

A teoria sobre a origem do novo coronavírus ser um laboratório chinês é pouco provável, segundo o líder da equipe da Organização Mundial da Saúde (OMS) que investiga a origem da pandemia em Wuhan, na China. Segundo ele, a teoria propagandeada por pessoas como o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, “excelente roteiro” para um filme.

Peter Ben Embarek lidera uma equipe de 10 especialistas da OMS que chegou ao país em janeiro para investigar a origem da Covid-19. Nesta quarta (03), a equipe visitou o Instituto de Virologia de Wuhan, de onde segundo a teoria da conspiração teria saído o novo coronavírus de modo intencional ou não.

“Se começarmos a seguir e perseguir fantasmas aqui e em outros lugares, nunca vamos chegar a lugar nenhum”, disse Ben Embarek à agência de notícias France Press por telefone de Pequim.

Para Ben Embarek, especialista em segurança alimentar, a visita ao instituto foi “um passo importante [para] entender de onde vêm estas histórias”.

“E conseguimos, de forma racional […] explicar por que algumas delas [dessas histórias] são totalmente irracionais, por que algumas delas podem fazer sentido, e por que algumas delas podem ser explicadas ou não”, disse Ben.

Desde 2012, o Instituto de Virologia de Wuhan conta com um laboratório de alta segurança, onde abriga cepas de vírus perigosos como o Ebola. A equipe da OMS visitou as instalações e, segundo Ben, teve “conversas muito francas” com os interlocutores chineses.

Origem da Covid-19 pode estar nas cavernas

Um dos membros da equipe, o zoólogo e especialista em doenças animais Peter Daszak, disse à agência Reuters que não há indícios de que o novo coronavírus tenha surgido em um laboratório.

Para ele, é preciso fazer um trabalho semelhante ao realizado na investigação da origem da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) em 2002-2003, quando rastrearam morcegos em cavernas de Yunnan, no sudoeste da China. O próprio Daszak participou da pesquisa.

“É preciso fazer uma pesquisa semelhante se formos encontrar a verdadeira origem (da covid-19) na vida selvagem. Este tipo de trabalho para encontrar a fonte provável em um morcego é importante porque, se você conseguir encontrar as fontes destes vírus letais, pode diminuir os contatos com estes animais”, disse Peter.

A OMS também trabalha com a possibilidade de o novo coronavírus ter circulado por meses ou anos antes de ser identificado em Wuhan, na China.

Equipe da OMS volta da China na próxima semana

O coordenador da equipe da OMS que investiga a origem da Covid-19 na China considera as teorias “excelentes roteiros para filmes e séries”, ressaltando que fez a promessa de “seguir a ciência e os fatos” na investigação da origem da pandemia.

“Não vamos alcançar uma compreensão completa das origens deste vírus, mas será um bom primeiro passo. Será uma maneira muito robusta e clara que definiremos sobre como seguir adiante”, disse Ben Embarek.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.