Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Open Banking: Entenda o sistema financeiro aberto do BC

O Open Banking ou Open Finance, supervisionado pelo Banco Central do Brasil, é um novo sistema para que os usuários de produtos financeiros tenham mais controle das suas escolhas. Com essa opção, os clientes podem escolher e devem autorizar quais informações desejam compartilhar com as instituições financeiras.

A tecnologia Open Banking ainda permite o compartilhamento de informações entre diferentes instituições (todas precisam ser autorizadas pelo BC). Ademais, os clientes podem realizar movimentações de suas contas bancárias por diversas plataformas e não só pelo aplicativo ou site da instituição.

Segundo o Banco Central, a novidade traz mais competitividade ao mercado. Isso ocorre porque garantirá que os clientes possam migrar para instituições onde as tarifas estão menores ou possuem produtos mais atrativos, sem ter que passar por uma longa e burocrática análise de crédito.

O Open Banking é realmente seguro?

De acordo com o Banco Central, todo o processo do novo sistema será supervisionado pela instituição e ocorrerá em um ambiente com diversas camadas de segurança, como autenticação do consumidor e das demais instituições participantes. É importante lembrar que os usuários só compartilharão as informações que desejarem.

Além disso, apenas instituições confiáveis e autorizadas pelo BC participam do Open Banking. Para garantir a segurança dos clientes, todo esse processo exige que existam regras de responsabilização das instituições e seus dirigentes.

Como funciona o compartilhamento de dados?

Para que os bancos consigam compartilhar informações de clientes entre si de forma segura e efetiva, será necessário a implementação de uma tecnologia específica. A API (interface de programação de aplicações), é basicamente uma área compartilhada onde os sistemas conseguem se comunicar.

O Banco Central lembra que todas as instituições continuarão tendo autonomia para o desenvolvimento de seus produtos. A única mudança será uma forma padronizada de conversar. A intenção do Open Banking é que todo o mercado financeiro possua APIs abertas.

Como evitar golpes e fraudes

Por se tratar de uma nova modalidade do mercado financeiro, o Open Banking pode gerar algumas dúvidas na população. Desse modo, para evitar possíveis golpes é preciso estar atento sobre como funcionará o sistema. Antes de mais nada, é preciso saber que o sistema de compartilhamento gerido pelo BC é totalmente gratuito.

Uma das principais dicas em relação ao tema é desconfiar de ligações ou e-mails de possíveis instituições financeiras solicitando dados pessoais. Com o Open Banking, os clientes compartilham dados direto pelo App ou internet banking das instituições, além disso, quem escolhe quais dados e com quem compartilhar é o próprio usuário.

É importante também sempre pesquisar e conhecer a instituição financeira que deseja se tornar cliente. O Banco Central determina uma série de regras de segurança digital, que devem ser seguidas pelos bancos, financeiras, fintechs e corretoras autorizadas a participar do Open Banking.

Por ser de grande importância saber quais instituições são confiáveis para compartilhar dados pessoais, no portal desenvolvido pela Estrutura de Governança do Open Banking Brasil está disponível a lista completa das instituições participantes. Todas as instituições listadas no site são seguras e aderiram ao novo sistema.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.