Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial: de 96,9 milhões de cadastros, 50,5 milhões foram aprovados

Os dados divulgados são proveniente de resultados dos cadastros realizados pelos brasileiros entre os dias 07 e 22 de abril.

Segundo informações da Dataprev, órgão público que tem a responsabilidade de analisar os cadastros do auxílio emergencial de R$600, dos 96,9 milhões de CPFs enviados à Caixa Econômica Federal para recebimento do benefício, 50,52 milhões atenderam aos critérios da lei e foram liberados para receber o benefício, o que equivale a cerca de 52,1% do total.

O auxílio emergencial é uma das medidas adotadas pelo Governo Federal com o objetivo de amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Ainda de acordo com dados da Dataprev, que faz os registros dos pedidos junto ao Ministério da Cidadania, cerca de 33,8% dos cadastros não foram aceitos e não vão poder receber o benefício, o que equivale a 32,77 milhões de pessoas. Há, ainda, 13,67 milhões (o equivalente a 14,1%), que foram classificados como inconclusivos, por falta de informação nos cadastros.

Os dados divulgados são proveniente de resultados dos cadastros realizados pelos brasileiros entre os dias 07 e 22 de abril. Toda situação cadastral poderá ser acompanhada pelo aplicativo ou site oficial.  Quem discordar do resultado da análise poderá solicitar novo cadastro.

O levantamento feito abrange três tipos de grupos. Todos têm o direito ao auxílio emergencial:

  1. Microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais (CIs) e trabalhadores informais)
  2. Inscritos no Cadastro Único e beneficiados pelo Programa Bolsa Família
  3. Inscritos no CadÚnico e não beneficiados pelo programa de transferência de renda.

Veja o detalhamento das análises feitas, conforme informado pela Dataprev

GRUPO 1 – MEIs, CIs e também os informais (aplicativo e site oficial da Caixa)

  • Cadastros efetuados: 46 milhões
  • Cadastros processados: 44,9 milhões (97,7%)
  • CPFs Elegíveis: 20,52 milhões CPFs
  • Inelegíveis: 10,77 milhões CPFs
  • Inconclusivos (precisam fazer revisão cadastral): 13,67 milhões

GRUPO 2 – (Cadastro Único e beneficiários do Programa Bolsa Família)

  • Cadastros efetuados: 19,9 milhões
  • Cadastros processados: 19,9 (100%)
  • CPFs Elegíveis: 19,2 milhões (41,8 milhões de pessoas beneficiadas)**
  • CPFs Inelegíveis: 0,7 milhões

**número registra os CPFs elegíveis + membros das famílias

GRUPO 3 – (Cadastro Único e não beneficiários do Programa Bolsa Família)

  • Cadastros efetuados: 32,1 milhões
  • Cadastros processados: 32,1 (100%)
  • CPFs Elegíveis: 10,8 milhões. (21,6 milhões de pessoas beneficiadas)**
  • CPFs Inelegíveis: 21,3 milhões

**número computa os CPFs elegíveis + membros das famílias

Caixa já pagou a 50 milhões

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

De acordo com informações da Caixa, conforme o último levantamento, feito ontem, desde o dia 09 de abril, quando os pagamentos do auxílio emergencial foram iniciados, a Caixa Econômica Federal  (CEF) efetuou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para 50 milhões de brasileiros, o que resulta em um total de R$ 35,5 bilhões no total.

Até o momento, 49,7 milhões de brasileiros já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, através do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs podem solicitar o benefício.

Saiba como é feita a análise dos trabalhadores e o que pode levar à exclusão

Saiba como regularizar o CPF

O site oficial de cadastro, o “auxilio.caixa.gov.br”, já superou a marca de 539,3 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 107,9 milhões de ligações. Além disso, já foram feitos:

  • 70,4 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial Caixa
  • 68,9 milhões de downloads do aplicativo Caixa Tem (para movimentação da poupança digital).

Saques da poupança digital

A liberação dos saques em espécie do auxílio emergencial começou na última segunda-feira (28) e segue liberado em etapas, de acordo com o mês de aniversário do beneficiário. A Caixa, com o objetivo de evitar aglomerações, estabeleceu um calendário para que os trabalhadores saquem (em dinheiro) o auxílio diretamente da poupança digital.

  • Segunda-feira (27 de abril) –para os nascidos em janeiro e fevereiro
  • Terça-feira (28 de abril) –para os nascidos em março e abril
  • Quarta-feira (29 de abril) –para os nascidos em maio e junho
  • Quinta-feira (30 de abril)–para os nascidos julho e agosto
  • Segunda-feira (04 de maio) –para os nascidos em setembro e outubro
  • Terça-feira (05 de maio)– para os nascidos em novembro e dezembro

Independente do saque em espécie, o auxílio também é depositado na conta dos beneficiários, sendo pela poupança digital gerada automaticamente, ou em uma já existente, indicada pela pessoa na hora do pedido via aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou pelo site da Caixa.

Aqueles que optaram por receber na poupança digital precisam seguir o calendário de saque da Caixa para realizar o saque em dinheiro direto da conta, ou então transferir para outra conta pessoal, usando o aplicativo Caixa Tem.

Quem recebe diretamente em uma conta pessoal já existente, de qualquer outro banco, não tem restrição para fazer o saque.

Lembrando que, o aplicativo Caixa Tem está disponível somente para quem tem a poupança digital. Os beneficiários do Bolsa Família, pessoas que já têm poupança na Caixa e correntistas de outros bancos não precisam baixar.

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Exigência excluída pela Câmara em 16/04/2020.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

A proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  • 1. O cidadão, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  • 2. Na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  • 3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  • 4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  • 5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  • 6. Feito isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  • 7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH;
  • 10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  • 11. Na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Veja também: 

Leia Também:

brasil 123  
9 Comentários
  1. KATIA ALNASC Diz

    GRAÇAS A DEUS MEU AUXÍLIO SAIO DA ANÁLISE,MAS CONTINUA EM PROCESSAMENTO NA DATAPREV.
    E TAMBÉM NO AUXÍLIO EMERGENCIAL.

  2. Sandro Diz

    Eu era juntado com mulher tem filho com ela.meu castro ta junto com ela .agente nao morando junto mais eu tenho enderenço ela pega 1200 reais e meu cadastro deu que alguem pego benefiçio eu tenho direito oque eu faço eu me encaixo no programa .

  3. Dayse Diz

    Sou MEI e até agora não sai da situação em análise! não to entendendo o motivo de tanta demora fiz o cadastro nos inicio de tudo,, e nem opção de refazer estou tendo.

  4. Geovas Diz

    Eu Gilvano Lima da Silva. .nei resebi a primeira parcela dos 600 …Vai fosser dois meses que me cadastrei ..E ate agora nada?

  5. Ana Diz

    Olá boa tarde, eu já fiz o cadastro e arrumei um erro , não sai da análise
    Sou chefe de família tenho uma filha de 4 anos
    Preciso muito desse auxílio emergêncial.
    Sou autônoma , SOU MEI
    Pago meu INSS.
    Preciso de ajuda
    Por favor.

  6. Marketing digital Diz

    Gostei muito do seu post, com certesa irar contribuir para a agente sobre marketing de afiliados. Sou novo no marketing de afiliados e gostei muito do que li.

  7. Ezequiel oliveira Diz

    Isso e uma farca eu a dois anos sem trabalhar negou sou pai de 4 filhos desmpregado trabalho fazendo bico o meu negou falando que tenho trabalho forma e tenho mandato eletivo dos inferno rebanho de miseravel eu so sou afiliado em um partido politico sou pobre nao rico rebanho de safados ladroes isso vcs nao resolve nem consigo tentar dinivo

  8. Isabel Souza Diz

    Meu auxílio tá com resposta não aprovado, mas não tem motivo pra que eu possa ver ou fazer uma nova solicitação. Como posso saber o motivo? Ao meu ver estou dentro das normas e não vou receber o auxílio… absurdo.

  9. María Diz

    N entendo até agora n peguei nem a primeira sou mãe solteira só por Deus tive que fazer o cadastro de novo e n sai do análise necessito do benefício mi ajudem aí

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?