Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Brasil tem 434 mortes em 24 horas por coronavírus; são 85.380 casos confirmados

Segundo informações do Ministério da Saúde, São Paulo tem o maior número de notificações da pandemia, com 28.698 casos e 2.375 mortes.

O Ministério da Saúde divulgou na tarde desta quinta-feira, 30 de abril, a informação de que o Brasil tem 85.380 casos confirmados de novo coronavírus. São, ao todo, 5.901 mortes. Até o último levantamento feito, na data de ontem (29), 34.132 pessoas já haviam se curado. A taxa de letalidade é de 7%.

Segundo informações da pasta, São Paulo tem o maior número de notificações da pandemia, com 28.698 casos e 2.375 mortes.

Os principais dados divulgados pelo Ministério são:

  • 5.901 mortes confirmadas no país
  • 85.380 casos confirmados
  • São Paulo é maior em número de casos e mortes: 28.698 e 2.375, respectivamente

Na quarta, ontem, 29 de abril, foram 5.466 mortes e 78.162 casos confirmados de coronavírus no Brasil. Segundo com o Ministério da Saúde, todos os estados brasileiros já tem casos e mortes por coronavírus.

Testes

Do total, são 24,2 milhões de testes RT-PCR (biologia molecular) e 22 milhões de testes rápidos (sorologia). A iniciativa faz parte dos esforços do Ministério da Saúde na busca de novas compras no mercado nacional e internacional para ampliação da testagem do coronavírus no Brasil.

Segundo o secretário, a pasta vai começar a divulgar o dado de curados e negou que houvesse uma intenção de esconder a informação para dimensionar a doença mais grave do que ela é.

“Até se criou uma narrativa um tanto estranha, tenho percebido nas redes sociais, de que o Ministério da Saúde propositadamente não apresenta o dado de recuperação, tentando criar uma imagem de que o bicho é pior do que é realmente. Não é nada disso,” afirmou Gabbardo.

Ministério da Saúde ajuda os estados

O Ministério da Saúde vem acompanhado a evolução dos casos no Brasil e, principalmente, nas regiões mais críticas. A pasta, para isso, está tomando decisões estratégicas para auxiliar na assistência à população e reforçar medidas de ação no combate ao coronavírus.

“Uma das medidas está na aquisição de respiradores, equipamentos de proteção individual e contratação de recursos humanos para atuar na linha de frente onde há maior necessidade. a partir desta quarta-feira (29) serão distribuídos mais 185 respiradores para as regiões mais afetadas”, disse o Ministério em nota.

O Ministro Nelson Teich realiza, nesta semana, reuniões com os governadores das regiões Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste para alinhamento das ações de enfrentamento ao coronavírus para as diferentes áreas do país, conforme cada necessidade.

“Estamos buscando entender o que está acontecendo nos diferentes lugares. A centralização na aquisição dos equipamentos pela União é fundamental para que a distribuição seja baseada na necessidade mais imediata de cada cidade”, explicou o ministro da Saúde, Nelson Teich.

Ministério da Saúde: Grupos de risco

Segundo o Ministério da Saúde, pessoas acima de 60 anos se enquadram no grupo de risco, mesmo que não tenham nenhum problema de saúde associado. Além disso, pessoas de qualquer idade que tenham comorbidades, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade, asma e puérperas, entre outras, também precisam redobrar os cuidados nas medidas de prevenção ao coronavírus.

Veja também: 

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.