Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

MME: PDE aponta tendência de maior utilização do transporte aéreo

O PDE aponta tendência de maior utilização do transporte aéreo para os próximos anos. Confira apontamentos do MME!

Em relação à distribuição modal do transporte interurbano de pessoas, em 2017, por distância de viagem, o Plano Decenal de Expansão de Energia 2031 (PDE 2031) ilustra que o transporte rodoviário individual só não é o mais representativo nas viagens com distâncias superiores a 1.000 km, informa o Ministério de Minas e Energia (MME) através de documento oficial.

MME: PDE aponta tendência de maior utilização do transporte aéreo

No mais, verifica-se a tendência de mudança do transporte rodoviário de pessoas para o transporte aéreo nas viagens com maiores distâncias.  Em 2017, a maior parte das viagens realizadas foi entre localidades com distância de, no máximo, 250 km (85% de todas as viagens). 

Viagens rodoviárias por automóvel se concentram nos deslocamentos com essa faixa de distância, informa o Ministério de Minas e Energia (MME), por meio do Plano Decenal de Expansão de Energia 2031 (PDE 2031). 

Sobre as viagens rodoviárias

Apesar das viagens com distâncias superiores a 1.000 km representarem, aproximadamente, 72% das viagens aéreas realizadas em 2017, apenas 5% das pessoas que viajaram em 2017 realizaram viagens nessa faixa de distância.

As viagens ferroviárias são referentes ao transporte de pessoas realizado pela Estrada de Ferro Carajás (EFC) e pela Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), explica o Ministério de Minas e Energia (MME) através de documento oficial, Plano Decenal de Expansão de Energia 2031 (PDE 2031).

O trabalho remoto impacta positivamente o crescimento do PIB per capita

A adoção do trabalho remoto reduz o crescimento da demanda por mobilidade inicialmente, mas isso é revertido com a normalização sanitária, e com o crescimento do PIB per capita, informa o Ministério de Minas e Energia (MME). 

Elevação na demanda energética de transporte de passageiros

Entre 2021 e 2031, a atividade total e a demanda energética do transporte de passageiros devem aumentar 5,4% e 2,9% ao ano, respectivamente. Tais crescimentos serão decorrentes da crescente demanda da sociedade por mobilidade, acompanhando o ritmo do crescimento do PIB per capita e da redução do desemprego.

A renda ainda limitada por alguns anos favorece o uso de transporte público em detrimento do individual, melhorando a eficiência, informa o Ministério de Minas e Energia (MME).

Melhorias no transporte público: corredores de ônibus, avanço do sistema metro-ferroviário e ônibus elétricos

 A implementação de corredores de ônibus também favorece uma maior mobilidade. O avanço do sistema metro-ferroviário em algumas cidades, e o uso de ônibus elétricos melhora a eficiência energética do transporte de passageiros, informa o Ministério de Minas e Energia (MME) através do Plano Decenal de Expansão de Energia 2031 (PDE 2031).

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.