Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.3/5 - (3 votes)

INSS: Veja como transferir o recebimento do benefício para conta corrente

A migração do recebimento do benefício para conta corrente é válida apenas para os segurados que recebem através do cartão magnético. O procedimento está previsto na Portaria 543 publicada em 29/04, no Diário Oficial da União.

Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), podem trocar o local de recebimento das mensalidades. Caso prefiram, é possível migrar os pagamentos para uma conta corrente.

Veja também: INSS: o que pode acontecer depois do corte de orçamento para o Instituto

Na prática, a ação deve ser realizada por meio do site ou aplicativo Meu INSS. Veja como no passo a passo a seguir:

  1. Acesse a plataforma com o seu login (CPF e senha);
  2. Clique em “Agendamento/Solicitações“;
  3. Na sequência, toque em “Atualização para manutenção de Benefício e outros serviços”;
  4. Por fim, clique em “Transferir Benefício para Conta Corrente“. Após este passo, é necessário deve enviar os documentos necessários.

Cartão magnético

A migração do recebimento do benefício para conta corrente é válida apenas para os segurados que recebem através do cartão magnético. O procedimento está previsto na Portaria 543 publicada em 29/04, no Diário Oficial da União.

Vale lembrar que a conta deve ser no nome do titular do benefício e o procedimento só será feito mediante requerimento feito exclusivamente pelo Meu INSS. Atualmente, cerca de 12.4 milhões de beneficiários recebem por meio de cartão magnético.

Sobre o procedimento

Para solicitar a migração, é necessário que o segurado tenha um login e senha no Meu INSS. Desta forma, o procedimento será realizado mediante autenticação do usuário.

Além disso, para efetivar a transferência ocorrerá o bloqueio do crédito disponível. Assim, é possível reemitir o pagamento diretamente para a conta corrente indicada pelo beneficiário.

Qual o teto da aposentadoria e pensões em 2022?

O Governo Federal publicou recentemente uma portaria que determina o reajuste dos benefícios pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Com a correção, o teto para as aposentadorias e pensões passou de R$6.433,57 para R$7.087,22 em 2022.

Ficou determinado que os benefícios superiores ao salário mínimo terão reajuste de 10,16%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado em 2021. Todavia, nem todos os abonos serão corrigidos pelo percentual.

Isso porque, o reajuste de 10,16% é válido somente para os beneficiários que receberam pagamento a partir de janeiro de 2021. A alíquota é reduzida progressivamente, isto é, os cidadãos que começaram a receber o benefício mais tarde terão um percentual menor de reajuste. Confira a tabela:

Data de início do benefícioPercentual de reajuste
Janeiro de 202110,16%
Fevereiro de 20219,86%
Março de 20218,97%
Abril de 20218,04%
Maio de 20217,63%
Junho de 20216,61%
Julho de 20215,97%
Agosto de 20214,90%
Setembro de 20213,99%
Outubro de 20212,75%
Novembro de 20211,58%
Dezembro de 20210,73%
3.3/5 - (3 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.