Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Insira o Planejamento Financeiro na Sua Rotina

Direcione uma poupança através de um planejamento financeiro pessoal 

É possível viabilizar uma poupança através de um planejamento financeiro pessoal. Além disso, o planejamento financeiro pessoal poderá direcionar outras formas de investimentos para que você alcance seus objetivos em curto, médio e longo prazo.

Não é uma cultura nacional, mas todas as famílias deveriam ter um planejamento financeiro. No entanto, não é o que as pesquisas mostram.

Planejar as finanças não é um hábito nacional 

Segundo informações da Serasa, a maioria das pessoas inadimplentes na atualidade informaram que nunca fizeram um planejamento financeiro.

Todavia, essa falta de planejamento na nossa cultura pode trazer vários problemas relacionados às finanças pessoais.

Inicie um planejamento e direcione os seus objetivos

No entanto, você pode realizar um planejamento pessoal para direcionar o seu fluxo financeiro, mesmo que nunca tenha feito esse tipo de plano de finanças.

Pois somente através de um planejamento financeiro pessoal você conseguiria ter uma noção real da sua situação financeira atual para que possa direcionar novas atitudes e novos hábitos de consumo. Sendo assim, primeiramente é importante que você faça um mapeamento de sua situação.

Faça um mapeamento de sua situação atual 

Esse mapeamento pode ser feito de forma simples, você precisa separar o que é o seu custo fixo dos seus demais custos, que são os custos variáveis. Essa é a base de um planejamento financeiro pessoal.

Posteriormente, você deve verificar suas dívidas para que tenha os valores atualizados. Além disso, esse mapeamento permite que você tenha uma noção real do quanto ganha e do quanto gasta. Já que algumas pessoas trabalham de maneira pontual e não possuem exatamente uma base desse valor.

Questione seus hábitos de consumo e faça trocas simples e eficientes

Além disso, você pode questionar seus hábitos de consumo para que possa verificar o que você pode melhorar em seus hábitos, gerando economia.

Essas mudanças não precisam ser muito radicais, você pode trocar um cartão de crédito tarifado por um cartão de crédito sem anuidade, por exemplo. Além disso, enquanto você faz essas pequenas trocas, você pode direcionar valores para uma poupança.

Veja a poupança como um hábito

A poupança precisa ser um hábito, posteriormente, você pode aumentar os valores direcionados para essa finalidade. Dessa maneira, você alinha seus objetivos e começa a controlar suas finanças.

Certamente, ao direcionar valores cada vez mais elevados, você poderá diversificar os investimentos, modificando a sua relação com o dinheiro, alcançando seus objetivos e, por conseguinte, minimizando os problemas pessoais de forma geral, já que essa é uma parte importante da sua vida na rotina imediata e para direcionar seu futuro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.