Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Era Vargas: 3 tópicos importantes sobre o tema

Um resumo sobre o assunto

Era Vargas: 3 tópicos importantes

O período denominado de “Era Vargas” corresponde ao período em que Getúlio Vargas esteve no poder.

Todo ano os vestibulares e a prova do ENEM trazem uma questão de história que aborda diretamente a Era Vargas. Esse período pode aparecer também em questões de outras disciplinas, como geografia e filosofia.

Dessa forma, é fundamental que você domine os principais aspectos do assunto. Para te ajudar, o artigo de hoje trouxe um resumo com 3 tópicos importantes sobre o tema. Confira!

Era Vargas: contexto histórico da época

O período conhecido como “Era Vargas” marcou o fim da denominada “República Velha”, que engloba a República da Espada e a República Oligárquica.

Antes da ascensão de Getúlio Vargas ao poder, que aconteceu no ano de 1930, a presidência, alternava-se entre os latifundiários do café de São Paulo e os produtores de leite do estado de Minas Gerais – aspecto que originou o apelido República Café com Leite.

Era Vargas: a contradição durante a Segunda Guerra Mundial

Durante a década de 30, existia uma relação próxima entre o governo Vargas e o governo alemão. Devemos considerar que a ditadura do Estado Novo em muitos aspectos se assemelhava ao regime nazista e ao regime fascista.

Assim, durante o seu governo, Vargas defendeu a manutenção da neutralidade do Brasil na Segunda Guerra Mundial, até a entrada dos Estados Unidos no conflito após o ataque de Pearl Harbour em 1941. No mesmo ano, o Brasil passou para o lado dos Aliados, mas o governo ditatorial de Getúlio foi mantido, criando uma contradição entre a política interna e a política externa do país.

Era Vargas: o Governo Democrático

A última fase da Era Vargas foi denominada de “Governo Democrático”, com início em 1951 e fim no ano de 1954.

Em 1951, Getúlio Vargas retorna ao poder de forma democrática. Porém, o cenário político do país já não era mais o mesmo, o que fez com que Vargas enfrentasse uma série de problemas e conflitos durante o seu mandato.

O final da Segunda Guerra Mundial trouxe uma série de problemas para o cenário político e econômico mundial. Em meio à turbulências, a oposição uniu forças para exigir a renúncia de Getúlio Vargas.

Para piorar o cenário, Carlos Lacerda, jornalista e um dos principais opositores de Vargas, sofreu uma atentado protagonizado segurança do presidente.

É nesse contexto que as tensões contra o presidente aumentam, culminando no suicídio de Vargas em 1954.

5/5 - (2 votes)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.