Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

História: Entenda a Revolução Cubana em 3 tópicos

Tema recorrente em vestibulares e ENEM, a revolução que ocorreu em Cuba marcou a história. Conheça detalhes

A Revolução Cubana é constantemente retratada nas provas de História do ENEM e de vestibulares. Ela precisa ser destrinchada para que você possa responder as questões e acertá-las, claro.

Antes de passarmos pela revolução em si, é interessante entender o processo de independência da ilha de Cuba. Essa localidade se tornou independente da Coroa espanhola no final do século XIX.

Confira mais informações e inicie seus estudos!

Independência de Cuba

A independência de Cuba veio através da guerra hispano-americana em 1898. Os Estados Unidos acusaram a colônia espanhola de ter afundado um de seus navios.

Os EUA venceram a guerra e aproveitaram para declarar a independência da Ilha de Cuba. Os americanos ocuparam militarmente a ilha e aprovaram a “Emenda Platt” em 1903, além da concessão do território de Guantánamo.

A “Emenda Platt” concedia o direito aos EUA intervir militarmente na Ilha de Cuba. Além disso, restringia as relações comerciais de Cuba com outros países.

Desse modo, as melhores terras da Ilha de Cuba foram destinadas para empresas americanas de agronegócios. E isso teve um forte abalo na sociedade cubana, levando o seu povo à miséria e impedindo o desenvolvimento do país.

É a partir daí que começam a surgir os primeiros movimentos nacionalistas cubanos contra as intervenções americanas.

Movimentos nacionalistas

Os movimentos queriam um presidente no poder que defendesse os interesses do povo cubano e não os interesses americanos.

Em decorrência dos movimentos e do receio dos nacionalistas assumirem o poder, em 1952, o então presidente Fulgêncio Batista declara o golpe e implementa sua ditadura em Cuba.

Como resposta, os militantes, em julho de 1953, liderados por Fidel Castro e seus homens, promoveram o assalto ao quartel de Moncada com o objetivo de roubar armas e fortalecer o movimento armado para derrubar a ditadura.

No entanto, o assalto foi um fracasso, com muitos homens foram presos e mortos. Logo em seguida, Fidel também foi preso e exilado no México.

No México, Fidel Castro funda o movimento “26 de julho” em alusão ao assalto de Moncada e é lá que ele conhece Ernesto Che Guevara.

Juntos então, Fidel e Che, montam o plano para tomar Sierra Maestra. Em 1956, Castro retorna à Cuba com Che Guevara e seu irmão Raúl Castro para organizar o movimento guerrilheiro e derrubar a ditadura de Fulgêncio Batista.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Já em 1959, Fidel Castro, Che Guevara e seus homens entram em um grande confronto com o exército do governo. Todos vão para Sierra Maestra a fim de iniciar a Revolução Nacionalista.

Revolução nacionalista de 1959

Em Sierra Maestra os guerrilheiros começam uma série de ataques além de promover sequestros de celebridades para chamar a atenção da opinião pública e enfraquecer o governo.

O movimento guerrilheiro ganha a adesão de camponeses e em 1º de janeiro de 1959 ocorre a tomada de Havana. É declarada a revolução nacionalista.

Um novo governo então é formado. Fidel Castro torna-se primeiro ministro em 1961 e começa a promover grandes reformas como:

  • Nacionalização da economia
  • Alfabetização do povo cubano
  • Reforma Agrária
  • Nacionalização dos bancos

Ainda no ano de 1961 na conferência dos estados americanos em Punta Del Leste. O governo americano expulsa a delegação cubana da conferência e como resposta os cubanos se aproximaram da União Soviética.

Em resposta, os EUA decidem contra-atacar patrocinando contra-revolucionários cubanos que foram treinados e fortemente armados pela CIA com o objetivo de derrubar o governo de Fidel.

A primeira tentativa e derrota norte americana aconteceu na invasão da Baía dos Porcos. Em decorrência disso, visando fortalecimento econômico e proteção, Fidel Castro anuncia que Cuba é um país comunista.

Fundação do Partido Comunista

Já que os EUA afrontaram Cuba, Fidel funda o Partido Comunista e entra oficialmente no bloco soviético. Com a ingressão no bloco socialista Cuba assina acordos com a URSS.

Um dos mais conhecidos é a instalação de uma base de mísseis nucleares soviéticos na Ilha de Cuba. Essa base é descoberta por agentes secretos americanos, fazendo com que o mundo viver dias de pânico com a iminência de uma guerra nuclear.

Esse foi o período mais tenso da guerra fria, intitulado como a crise dos mísseis e os treze dias que abalaram o mundo. Após esse período, EUA e URSS entram em um acordo.

A URSS retirou a base nuclear de Cuba e os EUA retiram a base nuclear da Turquia. Além disso, os EUA também acordaram em respeitar o governo de Fidel.

Esses são os principais pontos da Revolução Cubana para estudar para o vestibular e o ENEM.

Leia mais: Ditadura Militar no Brasil: Resumão do que pode cair no ENEM

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?