Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Desequilíbrio emocional nos estudos: Como lidar?

O desequilíbrio emocional nos estudos pode ser um grande problema na vida de muitos estudantes. Por isso, pensar em formas de contornar essa situação é de suma importância para aumentar a qualidade de vida.

E para lhe ajudar nesse sentido, trouxemos uma série de dicas relevantes que podem ser postas em prática. Acompanhe.

Como lidar com o desequilíbrio emocional nos estudos?

Para lidar com o desequilíbrio emocional nos estudos é preciso, antes de qualquer coisa, saber detectá-lo. Isso porque, às vezes, nós nem nos damos conta do que está acontecendo conosco.

Acabamos levando uma rotina no piloto automático, e o sofrimento psíquico é visto apenas como “mais uma coisa” do cotidiano. Embora não devesse ser assim.

Portanto, comece a observar mais as suas emoções, isso vai lhe ajudar a lidar melhor com os mais diversos âmbitos da sua vida.

Dito isso, vamos às considerações deste post:

1- Não se sinta inferior – o desequilíbrio emocional nos estudos é comum e normal

Infelizmente, a saúde mental ainda é um grande tabu em nossa sociedade. Muitas pessoas leigas ainda acham “frescura” pensar sobre as emoções e sobre o que sentimos. Isso faz com que alguns indivíduos acabem se sentindo inferiores por, simplesmente, sentirem emoções intensas. Mas isso não deveria ser assim.

Afinal, somos seres humanos e as emoções fazem parte de nós. Por isso, quando você se sentir sobrecarregado emocionalmente, não se sinta inferior – entenda que essas crises são normais. E ainda: entenda que elas podem ser saudáveis, afinal, a angústia também pode abrir portas em nossos pensamentos e ideias.

2- Dê uma pequena pausa para respirar e pensar em outras coisas

As pausas também podem ajudar a lidar com um desequilíbrio emocional nos estudos, especialmente se estivermos tratando de uma crise aguda e repentina. Afinal, você terá a oportunidade de pensar em outras coisas, diminuindo aquele estresse intenso que foi vivido nos últimos minutos.

3- Organize a sua agenda de tarefas de um modo saudável

A sua agenda também é peça-chave nos cuidados da saúde mental. Por isso, organize-a de um modo inteligente e coerente. Isto é, nada de querer “atolar” a agenda com coisas que você “acha” que consegue fazer em um único dia.

Mas sim, distribua as suas tarefas dentro de dias e considere as pausas de descanso e lazer.

4- Entenda os maiores gatilhos emocionais envolvidos com os seus estudos

Entender os gatilhos emocionais também é interessante. Por exemplo, se você percebe que fica muito ansioso quando tem que apresentar um trabalho, sabe que uma maneira de lidar com isso é, simplesmente, se preparando.

Grave áudios, apresente para a família, fale na frente do espelho, etc… Quanto mais você entender o que lhe causa emoções intensas, mais bem preparado você poderá ficar para essas situações.

5- Leve uma vida equilibrada e saudável

A sua vida, como um todo, precisa ser respaldada em hábitos saudáveis. Afinal, as nossas emoções ficam mais equilibradas quando: dormimos bem; nos alimentamos adequadamente; praticamos exercícios; cuidamos da saúde física; etc.

Portanto, nada de querer viver apenas em prol dos estudos, hein? Isso pode prejudicar a saúde dos eu corpo, da sua mente e ainda desencadear muitos desequilíbrios e crises emocionais. Fique atento e cuide-se da melhor forma.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.