Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

De acordo com o BC, 96% da população adulta têm relação com os bancos

Com a criação do Auxílio Emergencial e com o incentivo da inclusão financeira, o acesso da população brasileira com os bancos cresceu muito nos últimos três anos, com 261 milhões de novas contas que foram abertas, atingindo a eficiente marca de 96% dos adultos (mais de 15 anos) com algum acesso bancário.

O percentual em 2017 era de 86,5%, o que mostra que o objetivo de agora do Banco Central é manter esse número e ter como meta evoluir nos próximos anos para um novo índice de bancarização recorde.

Somente no ano passado, foram incluídos 14 milhões de pessoas no SFN, de acordo com um relatório de Cidadania Financeira, que foi publicado na última quinta-feira (11) pelo Banco Central.

Crescimento têm a ver com o processo de digitalização dos bancos 

De acordo com o depoimento do Banco Central, esse crescimento da demanda se deve ao aumento dos relacionamentos digitais. Mesmo nas faixas de renda mais baixa, está crescendo a procura pela oferta de serviços financeiros digitais, sobretudo dos que começaram a investir na renda variável.

E inclusive a classe média foi a que mais adotou a utilização do Pix desde a sua data de lançamento, mesmo em um período onde passamos por uma pandemia e a renda média do brasileiro que já era baixa, foi ainda mais afetada por conta do aumento do desemprego.

E cabe às instituições financeiras e empresas de pagamentos viabilizar serviços de compra e venda para movimentar os recursos, mesmo sem a possibilidade de conceder empréstimos aos seus clientes. Além dos bancos, também são incluídos no sistema financeiro as corretoras e movimentações no mercado de capitais.

Importância do Auxílio Emergencial

Além de uma maior diversificação dos investimentos financeiros que aconteceram em 2020, o Auxílio Emergencial também acelerou a inclusão financeira de uma parte da população que ainda não estava bancarizada, que tratou de criar a sua primeira conta bancária através de um sistema digital, como o Caixa Tem.

O período mais forte de bancarização aconteceu entre maio e julho, que foi o início do pagamento do Auxílio Emergencial, quando quase 10 milhões de cidadãos tiveram o seu primeiro acesso ao sistema financeiro.

68 milhões de pessoas receberam o Auxílio Emergencial no último ano e 97% deles começaram a ter algum tipo de relacionamento com o SFN. Mesmo entre os beneficiários do Auxílio Família, a proporção de famílias com algum tipo de relacionamento subiu para 89,1%.

Canais digitais em expansão

Ao longo dos últimos anos, os clientes e em especial os jovens, estão procurando cada vez menos as agências, principalmente pela expansão das fintechs que proporcionam um ótimo atendimento virtual, com uma experiência mais positiva que boa parte das agências físicas.

O Brasil segue tendo um canal de atendimento dos bancos mínimo para cada município. Em 2020, 408 municípios eram atendidos apenas pelos seus correspondentes, porém a queda na quantidade de agências já está sendo observada em todas as idades, porém ele é menor nas cidades com menos de 200 mil habitantes.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.