Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Cooperação técnica: PGR estabelece acordo com o Conselho Nacional de Justiça

Na última quinta-feira (10/12), a Procuradoria-Geral da República (PGR) firmou acordo de cooperação técnica com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

O objetivo do acordo é estabelecer parceria entre os órgãos para permitir o acesso direto e automático a dados das ordens judiciais de afastamento de sigilo bancário solicitados por meio do Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (Simba).

Busca de ativos 

Mediante o acordo, os órgãos e instituições usuários do Simba e conveniados com o Ministério Público Federal (MPF) terão acesso ao Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário (Sisbajud/PJe). 

Os dados a serem encaminhados são essenciais para o correto funcionamento do Simba, como nome e CPF/CNPJ dos investigados, período do afastamento do sigilo bancário, prazo para cumprimento da ordem judicial e data da comunicação da ordem judicial às instituições financeiras. 

Comunicação integrada

De acordo com o secretário de Perícia, Pesquisa e Análise da PGR, Pablo Barreto, a comunicação integrada com o Sisbajud/PJe otimizará o funcionamento do Simba, possibilitando que o sistema continue a avaliar, de modo automático, se as informações prestadas pelas instituições financeiras estão compreendidas nos limites da ordem judicial de afastamento do sigilo bancário dos investigados. 

“A parceria simboliza a união de esforços havida entre a Procuradoria-Geral da República e o Conselho Nacional de Justiça para o aperfeiçoamento da atuação estatal nas investigações que empreguem o afastamento do sigilo bancário”, ressalta o secretário.

Atribuições

Conforme a cooperação técnica, cabe ao MPF desenvolver a integração do sistema Simba com o Sisbajud/PJe, prestar informações necessárias à execução e à operacionalização dos serviços relacionados ao acordo, prestar apoio técnico em relação ao Simba e assegurar que o trânsito e o armazenamento de informações obedeçam aos padrões adequados de segurança, confidencialidade e integridade. 

Sistema Simba

O Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (Simba) foi desenvolvido pela Sppea em 2007 e disponibilizado a 83 órgãos públicos em atendimento à diretriz formulada pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla). 

O sistema é utilizado para recebimento e processamento de dados decorrentes de afastamento de sigilo bancário, de forma padronizada e segura, via rede mundial de computadores. 

O objetivo é proporcionar uniformidade, celeridade, transparência e segurança na obtenção, manuseio e análise dos procedimentos investigativos que envolvam o afastamento do sigilo bancário dos investigados, determinado por decisão judicial.

Fonte: MPF

Veja mais informações e notícias sobre o mundo jurídico AQUI

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.