Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Conta de luz: governo cria nova taxa extra; veja quanto será

O preço da conta de luz deve aumentar nos próximos meses, isso porque o governo criou uma nova bandeira tarifária com reajuste de 50% que já passará a ser aplicada a partir desta quarta-feira (01). O preço cobrado a mais na conta de luz deve então sair de R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. As informações são da Agência Globo.

A nova bandeira da cota de luz se chamará “Escassez Hídrica” e estima-se que deve aumentar a conta de luz em 6,78%. Os novos valores devem ser aplicados na conta de luz pelo menos de 1º de setembro a 30 de abril de 2022.

A mudança não será aplicada aos consumidores de baixa renda, que estão inscritos na  Tarifa Social  que oferece descontos de até 65%.

A medida é uma das maneiras para lidar com o preço mais caro para geração da energia, devido ao acionamento das usinas termelétricas, já que os principais reservatórios das hidrelétricas estão em baixos níveis.

Em contrapartida ao acréscimo da conta de luz, o Ministério de Minas e Energia também anunciou um programa de descontos que será oferecido para consumidores residenciais e pequenos comércios (desde que eles sejam atendidos por uma distribuidora de energia).

Desconto

O programa de desconto na conta de luz deverá fornecer custos mais baixos para famílias que economizarem pelo menos 10% na conta de luz e deve ser ainda maior para quem economizar 20%. Valores superiores de economia não terão valores de descontos a mais.

A adesão ao desconto é voluntária, mas é proposta num momento que o país enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 91 anos. Mesmo assim, apesar do aumento da conta de luz e do o programa o governo se nega a falar de racionamento.

O discurso moderado mesmo diante de um cenário nada positivo, tem a ver com as eleições em 2022, na qual o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tentará a reeleição.  A economia será comparada na média dos meses setembro, outubro e novembro de 2020.

Os descontos devem ser financiados pelo Encargo de Serviços do Sistema (ESS) pago pelos próprios consumidores residenciais, comerciais e industriais, por exemplo. O governo não deve fazer aporte de valores.

Confira aumento da conta de luz em tópicos:

  • Tarifa extra saíra de R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos;
  • Impacto na conta de luz deve ser de 6,78%;
  • Consumidores da Tarifa Social não serão impactados;
  • Medida deve valer de 1º de setembro a 30 de abril de 2022.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.