Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.7/5 - (3 votes)

Bolsa Família turbinado: programa vai aumentar para ESTE valor

Você sabia que o governo pretende reformular o Bolsa família em 2022? Pois é. A ideia é trocar até o nome do programa e utilizar R$ 53 bilhões do orçamento em 2022.

A mudança ocorre em ano de eleições em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) concorrerá à reeleição.

O valor reservado para o Bolsa Família em 2022 é 51,4% maior do que em 2021.

Os valores e estimativas foram reveladas por uma fonte e devem constar no Orçamento de 2022, que deve ser enviado ao Congresso em agosto.

As informações são da Agência O Globo.

Bolsa Família e vitrine para reeleição

Enquanto deputado, Bolsonaro era crítico ao Bolsa Família, agora ele pretende reformular o programa e fazer dele vitrine para sua reeleição.

Famílias incluídas:

Com isso, é esperado que cerca de 3 milhões de famílias sejam incluídas no programa, somando aproximadamente 17 milhões inclusas.

Valores:

Outra mudança deve passar pelo valor médio do Bolsa Família, de atuais R$ 189, deve chegar a carca de R$ 270. 

Quando deve ser iniciado?

A mudança do programa deve começar a ser debatida no Congresso em novembro, após o fim do auxílio emergencial que foi prorrogado até outubro.

Outras alterações:

Veja outras possibilidades a serem desenvolvidas com a reformulação do Bolsa Família:

  • Oferta de microcrédito para famílias que moram nas áreas urbanas;
  • Crédito consignado;
  • Oferta de voucher para ser utilizado em creche;
  • Premiação para alunos de escolas públicas.

Recursos da reforma do IR

Mesmo ainda sem estar aprovado, o governo já conta com os valores da reforma do imposto de renda. 

Além de alterar a tabela de isenção do imposto de renda, a medida deve cobrar impostos sobre os dividendos – que é, basicamente, o lucro repassado para os acionistas.

Parte deste valor seria direcionado para reformulação do Bolsa Família.

Rejeição do governo Bolsonaro

O cenário não tem se mostrado muito promissor para Bolsonaro, já que a rejeição ao governo atingiu 51%, aponta pesquisa Datafolha, divulgada nesta quinta-feira (08).

Para se ter uma ideia, este é maior percentual de rejeição do governo desde janeiro de 2019 – início da gestão.

Veja os resultados da pesquisa:

  • Ótimo/bom: 24% (eram 24% no levantamento anterior)
  • Regular: 24% (eram 30%)
  • Ruim/péssimo: 51% (eram 45%)
  • Não sabe: 1% (era 1%)

A questão feita pelo Datafolha foi: “Na sua opinião o presidente Jair Bolsonaro está fazendo um governo ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo?”.

Participaram do levantamento 2.074 pessoas nos dias 7 e 8 de julho.  A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

 

 

4.7/5 - (3 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.