Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial pode ter até 41 dias de espera entre 3ª e 4ª parcela

A Caixa Econômica Federal está liberando nesta quarta-feira (23) os pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial para mais um grupo de beneficiários. Desta vez, quem está recebendo o dinheiro são os informais que nasceram no mês de maio.

E quem pegar essa parcela agora, precisa economizar muito. É que a quantia vai ter que durar por 41 dias e não apenas um mês. De acordo com a calendário oficial da própria Caixa Econômica, há uma longa distância entre as liberações do 3º e do 4º ciclo para as pessoas desse grupo.

Segundo o calendário, o dinheiro da 3ª parcela está saindo nesta quarta (23). O quarto pagamento só deve chegar no bolso desses trabalhadores no próximo dia 3 de agosto. Então não estamos falando de um período de espera qualquer.

Vale lembrar que vários setores da sociedade criticam o Governo pelos valores do Auxílio Emergencial. De acordo com o Ministério da Cidadania, que é responsável pelos pagamentos, o Planalto está pagando montantes que variam entre R$ 150 e R$ 375.

Há quem diga portanto que esse dinheiro não é suficiente para passar um mês. Se estamos falando em 41 dias, então se imagina que a situação fica ainda mais complicada para este público. Principalmente para os brasileiros que estão vivendo apenas com a quantia do Auxílio Emergencial neste momento.

Data dos saques

Acontece que tem gente que está em situação ainda pior. É que vale lembrar que milhões de cidadãos não têm acesso de qualidade com uma banda larga. Essas pessoas ainda não podem tirar a quantia por meio de saques nas agências. Elas precisam esperar por essa liberação.

No caso dos usuários que nasceram em maio, o dinheiro da terceira parcela só estará disponível para o saque no próximo dia 8 de julho. E os saques do quarto ciclo só sairão no dia 25 de agosto. Então é um intervalo de 48 dias. São portanto quase 50 dias de espera entre os dois repasses.

Nas redes sociais, muita gente pede que a Caixa mude essa diferença de períodos de pagamentos. As pessoas alegam que o ideal é pagar o benefício em um intervalo máximo de um mês. Acontece que esses cidadãos precisam pagar as contas de 30 em 30 dias e não de 50 em 50 dias.

Regras do Auxílio podem mudar

A Caixa Econômica Federal não costuma se manifestar muito sobre essas críticas. Pelo menos não de maneira pública. Há cerca de duas semanas, o Presidente do banco, Pedro Guimarães, disse que a tendência é que eles decidam antecipar os pagamentos da quarta parcela.

Ele não deu uma confirmação oficial sobre isso. No entanto, a tendência é que essa antecipação aconteça mesmo. Seria portanto algo muito semelhante ao que ocorreu com esse terceiro ciclo, que também passou por um adiantamento de alguns dias.

De qualquer forma, o banco ainda não anunciou nada de maneira oficial. Dessa forma, o que dá para dizer agora é que o intervalo entre os dois pagamentos seguirá longo. Então o melhor a se fazer é tentar economizar ao máximo essas quantias para passar 41 dias com ela.

9 Comentários
  1. EDUARDO R FERREIRA Diz

    Que esmola esse emergêncial. Meu Deus.

  2. Eduardo Rodrigues Diz

    O Inferno é pouco pra esses homens que estão no poder. Mas seus dias estão contados. Irão viver eternamente na chama do inferno.

  3. Márcia Silvia de Paula Nunes Diz

    Eu fico ingnada com a dataprev pq eu recebi o ano passado ate dezembro, refiz o recadastramento e na hora de colocar a renda meu esposo errou e esqueceu de corrigir, e a dataprev não da opção de corrigi, a dataprev fala que tem direito ao auxílio tem que ganha 550 a 3 mil reais, meu esposo nao ganha isso e tive meu auxílio negado pois não sei oque é certo.

  4. Kelly christiane Diz

    Não recebo o auxílio, mas achei engraçado o comentário economizar para aguentar os 40 dias, mas esse dinheirão aí mal da uma semana,se brincar ele acaba é no mesmo dia, quando vai no mercado só dá o básico do básico e fica tudo por ali mesmo, se for pagar uma conta,tem que escolher qual conta pagar. Mas enfim toda ajuda é bem vinda e graças a Deus de ainda ter, pouquíssimo,mas tem,pois as coisas estão difícil 1 k de carne e um pacote de arroz já dá os 50$.

    1. Welton Marcos Silva Silveira Diz

      Poise amigo mais eu acho que ele mal da PR uma hora viu as pessoas que pegam mal pegam já passam pagando dívidas 250$ vale oq hj

  5. Augusto José Marques da Silva Diz

    Para que vocês pedem comentários se na hora da publicação não aceitam?

  6. Augusto José Marques da Silva Diz

    Acho um absurdo esse sistema de pagamento.
    O auxílio já é uma ESMOLA sendo que só o gás está a 95 100,00 reais, como uma pessoa sobrevive com 159,00?Vou comentar
    Só na cabeça desse ELITISTA do Paulo Guedes. Agora quer que as pessoas comam RESTOS, isso é uma vergonha.
    Pois deviam eles sobreviverem com essa merreca..
    Cambada de FDP.

  7. Augusto José Marques da Silva Diz

    Acho um absurdo esse sistema de pagamento.
    O auxílio já é uma ESMOLA sendo que só o gás está a 95 100,00 reais, como uma pessoa sobrevive com 159,00?
    Só na cabeça desse ELITISTA do Paulo Guedes. Agora quer que as pessoas comam RESTOS, isso é uma vergonha.
    Pois deviam eles sobreviverem com essa merreca..
    Cambada de FDP.

  8. Adalberto Francisco de Lima e Silva Diz

    O critério usual da Caixa Econômica Federal não tem um único padrão para pagar , os que dependem do Auxílio Emergencial . O que deve ser feito é um modelo único para pagar estás parcelas. Tudo em um mês só , mas por data de nascimento , vejo uma grande falta de consideração com os trabalhadores , desempregado,e Autônomo , é um discaso . É uma negligência , mesmo , ver que eles sabem o que para fazer , más não fazem , está comprovado .

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.