Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: Governo define data de decreto da prorrogação

De acordo com informações do jornal O Globo, Governo Federal teria decidido quando vai decretar a prorrogação do Auxílio Emergencial

O Governo Federal bateu o martelo e definiu uma data para decretar a prorrogação do Auxílio Emergencial. De acordo com informações do jornal O Globo, esse processo deve acontecer ainda na próxima segunda-feira (5). O Planalto deverá editar isso no Diário Oficial da União (DOU) para acabar com o mistério que ronda o tema.

É que, ainda de acordo com informações da publicação, a ideia do Governo e divulgar os detalhes sobre esta prorrogação em questão. Um ponto que eles não devem mudar é a quantidade de meses que o Auxílio vai ter a mais. Segundo informações de bastidores, o programa deverá seguir fazendo pagamentos até outubro.

Se isso se confirmar, então seria apenas uma ratificação daquilo que o Ministro da Economia, Paulo Guedes vinha afirmando. Em entrevistas recentes, o chefe da pasta disse que o Auxílio iria ganhar mais dois ou três meses de pagamentos. Ele sinalizou ainda que o mais provável era mesmo esticar o projeto até outubro.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial está pagando quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender de cada caso. Como os repasses começaram em abril, então se entende que o programa seguiria até julho. No entanto, esse provável decreto da segunda (5) deverá mudar isso.

O que não deve mudar mesmo é a questão do valor do Auxílio. De acordo com informações do jornal O Globo, os montantes deverão seguir os mesmos. Então quem recebe R$ 150 deverá seguir recebendo isso nos três meses adicionais. O mesmo vale para as pessoas que recebem R$ 250 e R$ 375 no programa atual.

Beneficiários

Também não deverá haver mudanças na questão da quantidade de usuários que recebe o benefício. De acordo com o Ministério da Cidadania, hoje o Auxílio chega na casa de cerca de 39,1 milhões de brasileiros.

E essa lógica deve continuar. Isso porque o Governo Federal não tem nenhum tipo de previsão para adicionar mais cidadãos nestes pagamentos. Pelo menos não neste primeiro momento de prorrogação.

O que pode acontecer é justamente o contrário. É que como o Dataprev faz uma reanálise de todas as contas mensalmente, então pode ser que muita gente acabe saindo do programa, ao invés de entrar e engrossar o número de usuários.

Auxílio Emergencial

Neste sábado (5), várias cidades brasileiras estão registrando protestos contra o Presidente Jair Bolsonaro. Os manifestantes estão fazendo uma série de reivindicações. Entre elas, está justamente o aumento do Auxílio Emergencial.

A polêmica envolvendo o valor do programa não é nova. E, de fato, ela existe desde que o Planalto fez o anúncio dos detalhes do projeto. A maioria dos manifestantes está pedindo para que o Governo aumente os valores do benefício para a casa dos R$ 600.

As chances de um aumento acontecer, no entanto, são muito baixas. É que de acordo com o Ministério da Economia, O Governo Federal não pode gastar muito neste momento. Eles alegam que é preciso respeitar as contas públicas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.