Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial pode se tornar permanente, diz Paulo Guedes

De acordo com o Ministro da Economia, existe a possibilidade de o Auxílio Emergencial se tornar um programa fixo no Brasil

O Governo Federal ainda está aparando as arestas sobre o futuro do Auxílio Emergencial no Brasil. Oficialmente o que se sabe mesmo é que o programa tem quatro parcelas. Eles terminaram os repasses de três delas e agora estariam aguardando para pagar a última. No entanto, isso deve mudar em breve.

Nesta quinta-feira (1), o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em entrevista que o Governo estuda a possibilidade de tornar o programa permanente. Ele evitou dar mais detalhes sobre esta possibilidade. No entanto, ele deixou claro que a mudança teria alguma relação com o pagamento do seguro-desemprego.

De acordo com o Ministro, o Auxílio Emergencial deixaria de ser um projeto temporário e passaria a substituir fixamente o atual seguro-desemprego. Para quem não sabe, esse seguro é um dinheiro que se paga para os empregados que perdem o emprego e que estão precisando de uma ajuda financeira.

Apesar de não dar mais detalhes sobre essa ideia, informações de bastidores dão conta de que Guedes está querendo deixar o Auxílio Emergencial para pagar apenas aos desempregados do país. Seria portanto uma proposta ousada. Isso considerando que o Governo afirma que não tem mais dinheiro para fazer esses repasses.

No entanto, vale sempre lembrar que Guedes deixou claro que tudo isso ainda está no campo dos estudos. Dentro do Governo Federal ainda não se bateu o martelo sobre o futuro do Auxílio Emergencial. Milhões de pessoas estão esperando por uma resposta para saber o que vai acontecer com elas nos próximos meses.

Prorrogação?

Curiosamente, Guedes disse que o Auxílio poderia se tornar permanente no mesmo dia em que o Presidente Jair Bolsonaro disse outra coisa. Em uma live nas redes sociais, Bolsonaro declarou que o programa vai passar mesmo por uma prorrogação.

No entanto, Bolsonaro não deixou claro quais seriam os detalhes dessa decisão. Ele só disse que o projeto vai ganhar mais dois ou três meses. No entanto, ele evitou cravar mais detalhes sobre essa decisão do Governo Federal.

Falta saber portanto quantas pessoas poderão seguir recebendo o dinheiro do programa. Além disso, o Governo ainda não deixou claro se haverá alguma espécie de aumento ou redução no valor das parcela do benefício.

Auxílio Emergencial

O que se sabe até aqui de fato é que os pagamentos deverão seguir normalmente por mais um mês. Nesta sexta-feira (2), por exemplo, a Caixa Econômica liberou os saques da terceira parcela para os informais que nasceram em fevereiro.

Essa liberação dos repasses deverá seguir pelo menos por mais duas semanas. Logo depois, eles deverão começar a liberação do quarto ciclo. Os valores seguem os mesmos desde o início dos pagamentos do programa.

De acordo com o Ministério da Cidadania, são quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender da pessoa. Apesar das críticas em relação aos patamares de pagamentos, o Governo segue firme no argumento de que não pode pagar mais do que isso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.